Fazendo corpos: reflexões sobre morte e canibalismo entre os Wari' à luz do perspectivismo

  • Aparecida Vilaça UFRJ; Museu Nacional
Palavras-chave: canibalismo, morte, Wari'

Resumo

A partir de uma etnografia detalhada do ritual funerário endocanibal, este artigo tem por objetivo refletir sobre o significado da morte e do canibalismo para os índios Wari' (Pakaa Nova, Rondônia, Brasil), a partir da noção de corpo como sede da visão de mundo e da diferença entre os seres. Conclui-se que a ingestão dos mortos é antes de tudo um meio de desumanizá-los, situando-os na posição de presas, diferenciando-os assim dos vivos que, por atuarem como predadores, adotam para si a posição de humanos. À luz do material wari', questiona-se algumas interpretações recorrentes a respeito dos rituais endocanibais das terras baixas sul-americanas, que se caracterizam por despir o ato de comer de uma de suas características essenciais: o seu potencial classificatório.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
1998-01-01
Como Citar
Vilaça, A. (1998). Fazendo corpos: reflexões sobre morte e canibalismo entre os Wari’ à luz do perspectivismo. Revista De Antropologia, 41(1), 9-67. https://doi.org/10.1590/S0034-77011998000100002
Seção
Artigos