Conhecimento e práticas científicas na esfera pública: antropologia, gênero e sexualidade

  • Sérgio Carrara Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Isadora Lins França Universidade Estadual de Campinas
  • Júlio Assis Simões Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Gênero, sexualidade, Antropologia brasileira, prática científica, ideologia

Resumo

Nas últimas décadas, gênero e sexualidade circunscreveram um inovador campo de crescente produção intelectual, tornando-se ao mesmo tempo foco significativo de incidência política para antropólogas e antropólogos no Brasil. Com vistas a iluminar disputas em jogo no contexto brasileiro atual, em que o conhecimento que produzimos vem sendo duramente atacado, revisitaremos alguns documentos de posicionamento público, divulgados pelo Comitê de Gênero e Sexualidade da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) ao longo dos últimos anos. Propomos uma reflexão sobre o tipo de conhecimento que temos produzido sobre gênero e sexualidade, como ele tem impactado o debate público acerca dessas questões e como tem afetado os modos como nossa própria prática científica vem sendo socialmente percebida e avaliada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-27
Como Citar
Carrara, S., França, I., & Simões, J. (2018). Conhecimento e práticas científicas na esfera pública: antropologia, gênero e sexualidade. Revista De Antropologia, 61(1), 71-82. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2018.145514
Seção
Dossiê – Quem tem medo dos antropólogo(a)s? Dilemas e desafios para a produção e práticas científicas