A proibição do incesto em Lévi-Strauss e Freud: algumas aproximações

  • Janaina Namba Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Claude Lévi-Strauss, Sigmund Freud, interdição do incesto, complexo de Édipo, mito

Resumo

Em As estruturas elementares do parentesco (1949), Lévi-Strauss se refere à proibição do incesto como uma regra encontrada em todos os povos e em todos os tempos, ou seja, uma regra universal que marca a passagem da natureza para a cultura. Já Freud, em Totem e tabu (1913), descreve essa regra como uma consequência de um ato parricida, que daria origem à cultura. A proposta deste texto é refletir sobre algumas aproximações que podem ser feitas entre a antropologia estrutural de Lévi-Strauss e a psicanálise freudiana no que diz respeito à proibição do incesto.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-04-27
Como Citar
Namba, J. (2018). A proibição do incesto em Lévi-Strauss e Freud: algumas aproximações. Revista De Antropologia, 61(1), 176-190. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2018.145521
Seção
Artigos