Modos insubmissos de viver

Barcelona aos passos de Michel de Certeau

Autores

  • Rogerio Proença Leite Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2018.148932

Palavras-chave:

Usos, Barcelona, Michel de Certeau

Resumo

Este artigo aborda o caráter conflitivo da rua como espaço público, nomeadamente através da análise dos usos e práticas cotidianas insubmissas que desafiam a ordem disciplinar das intervenções urbanísticas em cidades históricas. Tendo como referente empírico o centro histórico de Barcelona, a análise se baseia na Teoria das Práticas de Michel de Certeau e tenta compreender as disjuntivas de usos dos espaços da cidade, em processos contemporâneos de gentrification.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogerio Proença Leite, Universidade Federal de Sergipe

Rogerio Proença Leite é professor titular de Sociologia do Departamento de Ciências Sociais e do Programa de Pós-graduação em Sociologia da UFS. É pesquisador do CNPq, e professor colaborador do Mestrado em Preservação do Patrimônio do IPHAN/RJ e do Programa de Doutoramento em Cidades e Culturas Urbanas da Universidade de Coimbra. É Co-Editor da Revista Brasileira de Sociologia, da SBS. Autor, entre outros, de Contra usos da cidade: lugares e espaço público na experiência urbana contemporânea (2004).

Referências

ARANTES, Antonio. 2000. Paisagens paulistanas: transformações do espaço público. Campinas, Ed. Unicamp.

ATKINSON, Rowland e BRIDGE, Gary (orgs.). 2005. Gentrification in a Global Context: The new urban colonialism. Londres, Routledge.

BAUDRILLARD, Jean. 1996. A troca simbólica e a morte, vol. I. Lisboa, Edições 70.

BAUDRILLARD, Jean. 2014. A sociedade de consumo. Lisboa, Edições 70.

BENJAMIN, Walter. 1997. “Paris, capital do século XIX”. In FORTUNA, C. (org). Cidade, cultura e globalização: ensaios de sociologia. Oeiras, Celta Editora.

BOURDIN, Alain. 2011. O urbanismo depois da crise. Lisboa, Livros Horizonte.

BUTLER, Tim. 1997. Gentrification and the Middle Classes. Aldershot, Ashgate.

CERTEAU, Michel de. 1984. The Practice of Everyday Life. Berkeley, University California Press.

DELEUZE, Gilles e GUATARRI, Félix. 1997. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia, vol. 5. São Paulo, Editora 34.

FERREIRA, Claudino. 2010. “Cultura e regeneração urbana: novas e velhas agendas da política cultural para as cidades”. Tomo,

Dossiê Cidades, n.16: 29-56. Disponível em: http://dx.doi.org/10.21669/tomo.v0i16.518.

HAMNETT, Chris. 2000. “Gentrification, Postindustrialism, and Industrial Restructuring in Global Cities”. In BRIDGE, Gary e WATSON, Sophie (orgs.). A Companion to the City. Oxford, Blackwell Publishing, pp. 331-341.

HAN, Byung-Chul. 2014a. A sociedade da transparência. Lisboa, Relógio d’Agua Editores. 2014b. A agonia de Eros. Lisboa, Relógio D’Água Editores.

HEIDEGGER, Martin. 2012. Ser e tempo. Edição bilíngue Português/Alemão, traduzida e organizada por Fausto Castilho. Campinas, Ed. UNICAMP; Rio de Janeiro, Vozes.

LANDRY, Charles. 2008. The Creative City: A Toolkit for Urban Innovators. Londres, Comedia.

LEFEBVRE, Henri. 1999. A revolução urbana. Belo Horizonte, Ed. UFMG.

LEITE, Rogerio Proença. 2007. Contra-usos da cidade: lugares e espaço público na experiência urbana contemporânea, 2ª ed. Campinas, Editora da Unicamp.

LEITE, Rogerio Proença. 2010. “A exaustão das cidades: antienobrecimento e intervenções urbanas em cidades brasileiras e portuguesas”. Revista brasileira de Ciências Sociais [online], vol. 25, n. 72: 73-175. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092010000100006.

LEITE, Rogerio Proença. 2013. “Consuming Heritage: Counter-Uses of the City and Gentrification”. Vibrant, Virtual Brazilian Anthropology

[online], vol.10, n.1: 165-189. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1809-43412013000100009.

LEITE, Rogerio Proença. 2016. “Atopic City: Consumption and Death in Urban Life”. Current Urban Studies, 4: 280-296. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4236/cus.2016.43019.

LEITE, Rogerio Proença. 2017. “Razão e cidade moderna”.

Revista Brasileira de Sociologia, vol. 5, n.10: 290-310. Disponível em: http://dx.doi.org/10.20336/rbs.214.

LEITE, Rogerio Proença e PEIXOTO, Paulo. 2009. “Políticas urbanas de patrimonialização e contrarrevanchismo: o Recife Antigo e a Zona Histórica da Cidade do Porto”. Cadernos Metrópole, 21: 93-104.

LESS, Loreta; SLATER, Tom; e WYLY, Elvin. 2008. Gentrification. Nova York, Routledge.

PEIXOTO, Paulo. 2009. “Requalificação urbana”. In FORTUNA, Carlos e LEITE, Rogerio Proença (orgs.). Plural de cidade: novos léxicos urbanos. Coimbra, Almedina, pp. 41-52.

RUBINO, Silvana. 2005. “A Curious Blend? City Revitalization, Gentrification and Commodification in Brazil”. In ATKINSON, Rowland e BRIDGE, Gary (orgs.). Gentrification in a Global Context: The New Urban Colonialism. Londres, Routledge, pp. 225-240.

SMITH, Neil. 1996. The New Urban Frontier: Gentrification and Revanchist City. Londres e Nova York, Routledge.

TOWNSEND, Anthony M. 2014. Smart Cities: Big Data, Civic Hackers, and the Quest for a New Utopia. Nova York, WW Norton & Company.

ZUKIN, Sharon. 2000. “Paisagens urbanas pós-modernas: mapeando cultura e poder”. In ARANTES, Antonio (org.). O espaço da diferença. Campinas, Papirus.

Downloads

Publicado

2018-08-13

Como Citar

Leite, R. P. (2018). Modos insubmissos de viver: Barcelona aos passos de Michel de Certeau. Revista De Antropologia, 61(2), 55-77. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2018.148932

Edição

Seção

Dossiê – Michel de Certeau [em uso]