Parentesco espiritual e afinidade potencial na América do Sul

  • Helena Moreira Schiel Universidade Federal do Oeste do Pará
Palavras-chave: Parentesco, afinidade potencial, compadrio, política

Resumo

No encontro colonial, duas formas de relação institucionalizada, as relações de compadrio cristão e as de afinidade potencial ameríndia, encontraram uma tal semelhança que puderam traduzir-se uma na outra. Partindo de uma leitura da sugestão de Salvatore D’Onofrio de um “átomo de parentesco espiritual” para explicar o compadrio, pretendo sugerir que as duas instituições evocam o mesmo tipo de armadura sociológica. Antes que a substituição do parentesco tradicional, acredito que o parentesco espiritual tenha uma relação de sobreposição e superação dos laços familiares. Avanço a hipótese de que esse tipo de relação institucionalizada estaria na base de toda relação política.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-13
Como Citar
Schiel, H. (2018). Parentesco espiritual e afinidade potencial na América do Sul. Revista De Antropologia, 61(2), 187-207. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2018.148952
Seção
Artigos