Prostituição masculina no Brasil

O panorama da produção teórica

Palavras-chave: Prostituição masculina, michês, sexualidade, performance de gênero, panorama teórico

Resumo

Desde 1984, quando surge o primeiro artigo sobre a prostituição masculina no Brasil, outras pesquisas têm explorado a temática no intuito de compreender as vivências de sujeitos que optam por praticar sexo tarifado para complementar sua renda. A partir de um levantamento bibliográfico, o presente estudo encontrou quarenta e cinco produções teóricas sobre prostituição masculina no Brasil. Com as pesquisas catalogadas, foi criado um perfil sociológico do que vem sendo discutido no país. Pretendemos mostrar como esse conhecimento é organizado regionalmente no Brasil em termos de produção. Além disso, apresentaremos as transformações operadas no campo nas últimas três décadas, a partir, por exemplo, da apropriação de diferentes espaços para o desenvolvimento deste “negócio”. Por fim, daremos especial atenção às questões que perpassam sexualidade, raça, profissão e estigmatização.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-09-17
Como Citar
Passamani, Guilherme, Marcelo Rosa, e Tatiana Lopes. 2019. Prostituição Masculina No Brasil. Revista De Antropologia 62 (2), 432 -58. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2019.161075.
Seção
Artigos