Alternativas kaiowa e guarani para um impasse na reflexão de Egon Schaden

  • Augusto Ventura dos Santos
Palavras-chave: Egon Schaden, Kaiowa e Guarani, teorias do contato, intelectuais indígenas, Etnologia americanista

Resumo

O presente artigo visa discutir um aspecto central dos escritos do antropólogo Egon Schaden sobre as populações guarani: a relação com o mundo não indígena. Num primeiro momento, pretendo reconstituir brevemente a argumentação geral de Schaden a respeito o tema, que diagnostica “um dilema insolúvel”, para a qual a “única alternativa possível” seria “a resignação” dos Guarani (Schaden, 1969: 117). Num segundo momento, proponho confrontar este diagnóstico, mostrando que, longe da resignação, as populações guarani conseguiram construir alternativas importantes no bojo da relação com os brancos que não estavam previstas em análises do tipo. Para embasar teórica e descritivamente este ponto, pretendo remeter às reflexões do intelectual kaiowa Eliel Benites, contidas em sua dissertação de mestrado (Benites, 2014), que indicam outra maneira indígena de lidar com os brancos, não ressaltada por Schaden em razão da análise deste último estar fundamentada na noção de aculturação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-09-18
Como Citar
Ventura dos Santos, A. (2019). Alternativas kaiowa e guarani para um impasse na reflexão de Egon Schaden. Revista De Antropologia, 62(2), 298 - 322. https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2019.161986
Seção
Artigos