Chimpanzés também amam: a linguagem das emoções na ordem dos primatas

  • Eunice Ribeiro Durham Universidade de São Paulo; Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior
Palavras-chave: chimpanzés, cultura humana e comportamento animal, homem e outros primatas

Resumo

O objetivo deste artigo é o de chamar a atenção dos antropólogos para novos desenvolvimentos das ciências biológicas como os da Neurobiologia, da Primatologia e da Etologia, assim como os estudos recentes referentes à evolução. O resultado destes trabalhos recentes devem promover uma revisão das pressuposições antropológicas presentes na clássica oposição entre natureza e cultura. Este problema geral é analisado através de uma comparação entre homens e chimpanzés, a qual focaliza os componentes emocionais de comportamento dessas espécies, mais especificamente ainda, o artigo privilegia a análise do comportamento ''amoroso'', incluindo o sexual, e aquele presente nas relações entre mães e filhos, irmãos e amigos. Além disto, o trabalho também analisa a importância dos componentes emocionais para a constituição e preservação dos grupos sociais. Uma breve menção é feita quanto a hierarquia, agressão e alianças políticas. A comparação efetuada levanta questões referentes o incesto, à homossexualidade e o casamento, envolvendo um diálogo com a Psicanálise.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2003-01-01
Como Citar
Durham, E. (2003). Chimpanzés também amam: a linguagem das emoções na ordem dos primatas . Revista De Antropologia, 46(1), 85-154. https://doi.org/10.1590/S0034-77012003000100003
Seção
Artigos