"As estrelas eram terrenas": antropologia do clima, da iconografia e das constelações Ticuna

  • Priscila Faulhaber Museu Goeldi
Palavras-chave: antropologia do clima, sazonalidade, movimentos das estrelas, identificação do céu

Resumo

A antropologia do clima abrange o estudo da significação dos fenômenos astronômicos e atmosféricos nos mitos e ritos indígenas, bem como a importância das representações sobre tais fenômenos para as práticas sociais de povos indígenas como o Ticuna. A identificação dos corpos celestes, presentes na iconografia dos artefatos utilizados na festa de puberdade Ticuna, remete a aspectos da mitologia e da cosmovisão deste povo, expressos em cantos e relatos rituais, traduzidos em termos das expectativas em face das relações entre o movimento das estrelas no céu ao longo do ano e a influência da sazonalidade das chuvas e da estiagem nas atividades de sobrevivência. Tal identificação de agrupamentos de corpos celestes visualizados pelos Ticuna permite correlações com as constelações reconhecidas convencionalmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2004-01-01
Como Citar
Faulhaber, P. (2004). "As estrelas eram terrenas": antropologia do clima, da iconografia e das constelações Ticuna . Revista De Antropologia, 47(2), 379-426. https://doi.org/10.1590/S0034-77012004000200002
Seção
Artigos