De nomes e marcas: Ensaio sobre a grandeza do guerreiro selvagem

Autores

  • Renato Sztutman Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0034-77012009000100002

Palavras-chave:

Antigos Tupi da costa, personitude, nominação, escarificação, magnificação, etnologia política

Resumo

Nas "sociedades contra o Estado" (Clastres, 2003), a posição de um líder político não está fundada num poder coercitivo, que transcende a rede de relações sociais. No entanto, isso não significa que poderíamos negligenciar processos de diferenciação e aquisição de prestígio ou, em outras palavras, de "personificação do poder" (Godelier & Strathern, 1991). Propõe-se aqui analisar tais processos tomando como foco principal a fabricação dos grandes guerreiros (os assim chamados morubixabas) entre os Tupi da costa brasílica dos séculos XVI e XVII; fabricação pensada como dependente de práticas de nominação e escarificação, visto que estas objetivavam relações, conferindo formas expressivas à agência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-01-01

Como Citar

Sztutman, R. (2009). De nomes e marcas: Ensaio sobre a grandeza do guerreiro selvagem . Revista De Antropologia, 52(1), 47-96. https://doi.org/10.1590/S0034-77012009000100002

Edição

Seção

Artigos