"Gringas ricas": viagens sexuais de mulheres europeias no Nordeste do Brasil

  • Adriana Piscitelli Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: gênero, interseccionalidades, sexualidade, turismo sexual feminino

Resumo

Neste texto, analiso as experiências sexuais e afetivas de viajantes, principalmente europeias, em dois lugares transnacionais no litoral do estado do Ceará, baseando-me em uma pesquisa antropológica. Exploro os aspectos envolvidos nos relacionamentos intensamente erotizados que elas estabelecem com homens locais racializados e sexualizados, percebidos como corporificação da "masculinidade brasileira". Analisando como as interseccionalidades permeiam esses relacionamentos, meu principal argumento é que os privilégios estruturais associados ao estatuto econômico, racial e nacional dessas mulheres são desestabilizados quando elas se tornam migrantes. No processo de abandonar o estatuto de turistas, a fluidez dos intercâmbios sexuais e econômicos desaparece, com particular crueldade no caso das mulheres mais velhas, para quem a reconfiguração dos códigos de gênero desequilibra os privilégios de que anteriormente dispunham.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-01-01
Como Citar
Piscitelli, A. (2010). "Gringas ricas": viagens sexuais de mulheres europeias no Nordeste do Brasil . Revista De Antropologia, 53(1), 79-115. https://doi.org/10.1590/S0034-77012010000100003
Seção
Artigos