Por que um dossiê voltado para a antropologia do direito?

Autores

  • Ana Lucia Pastore Schritzmeyer Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2010.36431

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lucia Pastore Schritzmeyer, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Ciências Sociais (1986) e em Direito (1988) pela Universidade de São Paulo; mestrado e doutorado em Antropologia Social por essa mesma Universidade (1994 e 2002, respectivamente) na qual, desde 2003, é professora no Departamento de Antropologia em Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa (RDIDP). Coordena o NADIR - Núcleo de Antropologia do Direito da Universidade de São Paulo; preside a Comissão de Pesquisa da FFLCH - USP; é membro da Comissão de Direitos Humanos da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) e da Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância no Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (IEA-USP). Participa do Projeto Temático do NAPEDRA - Núcleo de Antropologia, Performance e Drama da USP, financiado pela FAPESP, com a pesquisa individual "Fios da Vida: identidade, memória e ritual. Crianças abrigadas, hoje adultas, diante de seus prontuários". Também integra o Projeto Interunidades em Violência, Democracia e Direitos, do NEV - Núcleo de Estudos da Violência da USP, com o subprojeto "Sujeitos, Discursos e Instituições", juntamente com os Professores Jaime Ginzburg (FFLCH-USP) e Guilherme Assis de Almeida (FD-USP). Trabalha na área de Antropologia do Direito, principalmente com os temas: direitos humanos, sistemas de justiça e operadores do direito.

Downloads

Publicado

2012-08-10

Como Citar

Schritzmeyer, A. L. P. (2012). Por que um dossiê voltado para a antropologia do direito?. Revista De Antropologia, 53(2). https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2010.36431

Edição

Seção

Apresentação