O Direito às origens: segredo e desigualdade no controle de informações sobre a identidade pessoal

Autores

  • Claudia Fonseca Universidade Federal do Rio Grande so Sul

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2010.36434

Palavras-chave:

Antropologia do direito, direitos da criança, Lei de Adoção, administração da justiça.

Resumo

Neste artigo, analiso a interação entre adotados adultos em busca de suas origens biológicas e as figuras de autoridade que detêm informações sobre essas origens. Retomo brevemente a história do segredo envolvido na adoção, para desembocar na nova Lei de Adoção brasileira, que garante aos adotados “acesso irrestrito” aos seus dossiês. Trago a narrativa de adotados contatados por meio de uma associação (em Porto Alegre, Brasil) sobre suas experiências frustradas de busca, assim como de funcionários do Juizado local. Partindo do pressuposto que a busca das origens encerra muitos dos problemas encontrados nas discussões sobre outros direitos fundamentais, demonstro ao longo do artigo que os direitos são politicamente construídos, que envolvem sujeitos vivendo num mundo relacional, e que sua implementação passa pela microfísica dos espaços administrativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudia Fonseca, Universidade Federal do Rio Grande so Sul

Possui graduação em Letras pela University of Kansas(1967) , mestradoem Estudos Orientais pela University of Kansas(1969) , doutoradoem Ethnologie pela Université de Nanterre(1993) , doutoradoem Sociologia pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales(1981) , pós-doutorado pela Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales(1990) e pós-doutorado pela Université de Montreal(2001) . Atualmente é Professora titulardaUniversidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana. Atuando principalmente nos seguintes temas:Antropologia Aplicada, Classes Trabalhadoras, Criancas, Educacao Popular, Organizacao Familiar e Trabalhadores Sem Terra.

Downloads

Publicado

2012-08-10

Como Citar

Fonseca, C. (2012). O Direito às origens: segredo e desigualdade no controle de informações sobre a identidade pessoal. Revista De Antropologia, 53(2). https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2010.36434

Edição

Seção

Artigos