Dos cantos para o mundo. Invisibilidade, figurações da “cultura” e o se fazer ouvir nos corais guarani

Autores

  • Valéria Macedo

DOI:

https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2012.46969

Palavras-chave:

Corais guarani, cantos guarani, projetos indígenas, “cultura”

Resumo

Entre os Guarani, um extenso repertório de cantos figura entreos conhecimentos que acompanham o fluxo de pessoas em uma rede de aldeiasque se adensa no Sul e Sudeste no Brasil. A partir de meados da décadade 1990, parte desse repertório passou também a circular pelas cidades, emapresentações de corais infantis aos jurua (não-indígenas) e produção deCDs. Este texto se volta para essa conjuntura, que corresponde a umainflexão na estratégia de “invisibilidade cultural” historicamente predominanteentre os Guarani nessa região, caracterizada pela ocupação não-indígenamais densa e antiga do país. Para além desse contexto, o artigo destacaaspectos da produção, circulação e significação dos cantos como meio decomunicação e transformação junto aos Guarani.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-07

Como Citar

Macedo, V. (2012). Dos cantos para o mundo. Invisibilidade, figurações da “cultura” e o se fazer ouvir nos corais guarani. Revista De Antropologia, 55(1). https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2012.46969

Edição

Seção

Dossiê