A construção de políticas públicas para a juventude: novas modalidades de gestão de segmentos sociais

  • João Paulo Macedo e Castro
Palavras-chave: Juventude, políticas públicas, Unesco, protagonismo juvenil. 03_

Resumo

Neste artigo, analiso os documentos produzidos para aimplementação de um acordo de cooperação entre a Unesco e o governo doEstado do Rio de Janeiro, para a promoção de um programa destinado àsuperação da violência praticada pelos jovens. Reflito como tal ideal construiunovas técnicas de governar sobre grupos/pessoas, produzindo discursose mecanismos de intervenção sobre grupos juvenis com força e legitimidadepara envolvê-los em certos repertórios culturais, políticos e sociais e ordenar/controlar suas formas de expressão. Através dessas novas técnicas, mostrocomo se consolidou uma definição particular de jovem e de juventude: nãomais um jovem delinquente e nem contestador, mas um jovem sujeito dedireito. Especificamente, analiso uma experiência da Unesco de trabalho comjuventude iniciada em 2000 e que teve um impacto importante para aformatação de um tipo de metodologia de ação junto ao público jovem.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-07-29
Como Citar
Macedo e Castro, J. (2013). A construção de políticas públicas para a juventude: novas modalidades de gestão de segmentos sociais. Revista De Antropologia, 55(2). https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2012.59298
Seção
Dossiê