O exercício da tutela sobre os povos indígenas: considerações para o entendimento das políticas indigenistas no Brasil contemporâneo

  • Antonio Carlos de Souza Lima UFRJ
Palavras-chave: Antropologia do Estado, políticas de governo, políticas indigenistas, tutela, povos indígenas, Brasil

Resumo

O objetivo do presente texto é lançar alguns elementos para sepensar sobre as formas pelas quais se dá a transmissão de conhecimentospara o exercício de poderes de Estado para além daquelas modelizadas pelainstituição escolar, seja em organizações formais de ensino e aprendizagem,ou em processos de treinamento específicos característicos de organizaçõesburocráticas, e pautados uns e outros essencialmente na codificação escrita.Com intenção de suscitar evocações e o raciocínio por homologias, tomocomo ponto de partida o estudo, no plano de um modelo histórico formal,da tutela como exercício de poder, e o que chamei de tradições de conhecimentospara a gestão colonial da desigualdade, na formação de quadros deagências de governo para ação direta junto aos povos indígenas, usando comocampo empírico o treinamento de técnicos em indigenismo da FundaçãoNacional do Índio nos anos 1970-1980.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-07-29
Como Citar
Lima, A. (2013). O exercício da tutela sobre os povos indígenas: considerações para o entendimento das políticas indigenistas no Brasil contemporâneo. Revista De Antropologia, 55(2). https://doi.org/10.11606/2179-0892.ra.2012.59301
Seção
Dossiê