RECURSOS PARA INOVAÇÃO E DESEMPENHO: UMA ANÁLISE DA INVARIÂNCIA DE MENSURAÇÃO EM FIRMAS DE SETORES DE ALTA INTENSIDADE TECNOLÓGICA, NO BRASIL

Autores

  • Fábio Lazzarotti Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Rosilene Marcon Universidade do Vale do Itajaí
  • Rodrigo Bandeira-de-Mello Fundação Getúlio Vargas

Palavras-chave:

Recursos para inovação, Desempenho inovador, Desempenho econômico-financeiro, Invariância de mensuração.

Resumo

Este estudo tem por objetivo analisar um modelo teórico que estabelece relações entre recursos para inovação e desempenho e, especificamente, verificar se o modelo é estável ao longo do tempo. A investigação adotou a técnica de análise multigrupos para análise de invariância de mensuração a partir da modelagem de equações estruturais. Usaram-se microdados da pesquisa de inovação tecnológica (PINTEC) do IBGE, referente às edições de 2003, 2005 e 2008. Evidencia-se que o modelo teórico é invariante na equivalência de estrutura fatorial. Nos demais tipos de invariância de mensuração, o modelo não é estável. Conclui-se que a inovação é um processo dinâmico e que fatores ligados ao contexto socioeconômico em que as empresas atuam, tendem a influenciar nos resultados, sugerindo uma reflexão quanto ao uso de métricas em diferentes contextos, as quais foram originalmente testadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Lazzarotti, Universidade do Oeste de Santa Catarina

Graduado em Administração pela Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC (1996), mestrado em Administração pela FURB (2004) e doutorado em Administração e Turismo pela Universidade do Vale do Itajaí - UNIVALI (2012). Atualmente é pesquisador e professor do programa de mestrado profissional em Administração (em implantação) da Unoesc.

Rosilene Marcon, Universidade do Vale do Itajaí

Possui graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (1991), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (1996) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2002) na área de Finanças. Atualmente é professora titular da Universidade do Vale do Itajaí, no Programa de Pós-Graduação em Administração. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Administração Financeira e mercado de capitais, atuando principalmente nos seguintes temas: Estratégia e performance, mercado de ações, Teoria da Agência, Teoria dos Stakeholders, RBV.

Rodrigo Bandeira-de-Mello, Fundação Getúlio Vargas

Engenheiro Civil pela Universidade Federal do Ceará (1994), Mestrado (1997) e Doutorado (2002) na área de Estratégia pela Universidade Federal de Santa Catarina, com doutorado-sanduíche na The Warthon School, University of Pennsylvania, EUA. Pós-Doutorado na Université Paris-Dauphine na França. Atualmemente, é Professor Adjunto do Departamento de Administração Geral e Recursos Humanos na FGV-EAESP, onde é o Líder da Linha de Pesquisa em Estratégia do Curso de Mestrado e Doutorado, líder do Grupo de Pesquisa em Estratégia da instituicão, e Coordenador do Programa Doing Business in Brazil. , É professor visitante nas Universidades Paris-Dauphin e Universidade Lyon III, na França. Ocupa o cargo de Coordenador da Divisão de Estratégia em Organizações da ANPAD (2011-2012), e foi o Coordenador da Divisão de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade da mesma associação (2009-2010). É o Diretor de Relações Internacionais eleito para o biênio 2013-2014. É Bolsista Produtividade CNPq Nível 2 e coordenador de projeto de pesquisa financiado pelo CNPq. Autor de artigos sobre estratégia e desempenho em países emergentes, gestão dos stakeholders e estratégias políticas publicados em periódicos indexados de nível nacional e internacional. Desenvolve suas pesquisas utilizando tanto métodos quantitativos (regressão multinivel, equações estruturais, decomposição de variância e outras técnicas multivariadas) como qualitativos, particularmente a estratégia da Grounded Theory com apoio de software (ATLAS ti). Suas pesquisas lhe renderam três prêmios nacionais da ANPAD: Prêmio Geral de Melhor Trabalho Teórico-Empírico de todas as divisões do EnANPAD 2004, Melhor Trabalho da Área de Estratégia em Organizações em 2002, e Melhor Trabalho na Área de Contabilidade 2011, bem como convites para ministrar seminários sobre pesquisa qualitativa e ATLAS.ti, em Portugal, França e nos Estados Unidos. Ocupou vários cargos na vida universitária na UNIVALI, onde atuou de 1996 a 2008, tais como membro do Conselho Universitário, presidente do Comitê de Pesquisa, Editor do periódico ALCANCE (B3), e Coordenador da Pós-Graduação, quando foi um dos responsáveis pela criação do Curso de Mestrado em Administração em 2003. Sua inserção na comunidade acadêmica nacional e internacional inclui participação nos trabalhos do Comitê Assessor da CAPES para a área de Administração, Ciências Contábeis e Turismo em 2007, avaliador ad-hoc de projetos para a FAPESP, FAPEMIG e ACEP, participação ativa em congressos nacionais e internacionais, tais como Academy of Management, SMS, EGOS, AIMS, LAEMOS, EnANPAD, 3Es e ENEO. É Editor Científico de Estratégia da RAE, membro do conselho da Revista Management International (HEC Montreal), e membro do Comitê Científico Permanente da Association Internationale de Management Stratégique (AIMS), associação francófona que edita o melhor períodico em gestão da França (Man@gement). É avaliador de periódicos internacionais (International Business Review, Journal of Business Research, IF>1) e nacionais, tais como RAC, BAR e RAE.

Downloads

Publicado

2015-01-10

Como Citar

Lazzarotti, F., Marcon, R., & Bandeira-de-Mello, R. (2015). RECURSOS PARA INOVAÇÃO E DESEMPENHO: UMA ANÁLISE DA INVARIÂNCIA DE MENSURAÇÃO EM FIRMAS DE SETORES DE ALTA INTENSIDADE TECNOLÓGICA, NO BRASIL. INMR - Innovation & Management Review, 11(4), 33-57. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/100272

Edição

Seção

Artigos