ANÁLISE DA TRAJETÓRIA E DA MATURIDADE DA COOPERABILIDADE: UM ESTUDO COM AS MULTINACIONAIS BRASILEIRAS PETROBRAS, BRASKEM E OXITENO

  • Priscila Rezende da Costa Universidade Nove de Julho – UNINOVE
  • Geciane Silveira Porto Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Capacidades dinâmicas, Inovação, Cooperação, Multinacionais Brasileiras.

Resumo

Os mercados se tornam cada vez mais dinâmicos na atualidade, e, novas formas de competição surgem fazendo com que as companhias busquem se adaptar e explorar as mudanças em seus ambientes de negócios procurando oportunidades para criar novos ciclos tecnológicos e estratégicos. Diante desse cenário, buscou-se analisar como ocorre o desenvolvimento das capacidades dinâmicas de inovação e cooperação nas multinacionais brasileiras (MNB). Especificamente, analisou-se os elementos da (a) trajetória e da (b) maturidade que afetam as capacidades dinâmicas de inovação e cooperação nas MNB. Para atingir estes objetivos foi realizada uma pesquisa qualitativa descritiva e foram realizados estudos de caso com a Petrobras, Braskem e Oxiteno. Como conclusão final, foi possível conceituar e estruturar os elementos da trajetória e da maturidade da cooperabilidade e também mapear as práticas estratégicas e gerenciais que potencializaram o desenvolvimento da cooperabilidade na MMB estudadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Rezende da Costa, Universidade Nove de Julho – UNINOVE

Doutora em Administração pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade – FEA/USP

Coordenadora Adjunta da Universidade Nove de Julho – UNINOVE
Geciane Silveira Porto, Universidade de São Paulo

Doutora em Administração pela Universidade de São Paulo – USP

Professora da Universidade de São Paulo – USP

Publicado
2015-01-10
Como Citar
Costa, P., & Porto, G. (2015). ANÁLISE DA TRAJETÓRIA E DA MATURIDADE DA COOPERABILIDADE: UM ESTUDO COM AS MULTINACIONAIS BRASILEIRAS PETROBRAS, BRASKEM E OXITENO. INMR - Innovation & Management Review, 11(4), 58-87. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/100273
Seção
Artigos