RETHINKING SECTORAL TYPOLOGIES: A CLASSIFICATION OF ACTIVITY ACCORDING TO KNOWLEDGE AND TECHNOLOGICAL INTENSITY

Autores

  • Alexandre Abdal Departamento de Gestão Pública da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (GEP-FGV/EAESP) e Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).
  • Carlos Torres-Freire Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).
  • Victor Calil Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

Palavras-chave:

Classification of economic activity, Technology, Knowledge, Competitiveness

Resumo

This article aims to integrate and adapt two classifications of economic activity from the Organization for Economic Cooperation and Development
(OECD) and the Statistical Office of the European Commission (Eurostat) into a Brazilian context and contemporary studies of economic
development. The classification that emerges, called the “Classification of economic activity according to technology and knowledge intensity”,
results in (i) valuing the criteria that deals with the present and future factors of competitiveness, such as technology and knowledge, science and
innovation, and transversability and dissemination of information; (ii) overcoming the old dichotomy between manufacturing and services with a
new but flexible and gradual classification, ranging from more high-tech and knowledge-intensive activities to low-tech, less knowledge-intensive
activities.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Abdal, Departamento de Gestão Pública da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (GEP-FGV/EAESP) e Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

Alexandre Abdal é professor do Departamento de Gestão Pública da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (GEP-FGV/EAESP) e pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap). Possui formação em Ciências Sociais e Sociologia, com doutorado (2015), mestrado (2008) e graduação (2005) pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Trabalha com pesquisas nas áreas de Sociologia do Desenvolvimento, Sociologia Econômica, Economia Regional e Avaliação de Políticas Públicas, com ênfase nos seguintes temas: desenvolvimento urbano e regional, cidades, planejamento regional e urbano, inovação, conhecimento, mercado de trabalho e ensino superior. É autor do livro São Paulo, desenvolvimento e espaço: a formação da Macrometrópole Paulista, pela editora Papagaio.

Carlos Torres-Freire, Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

Doutor em Sociologia pela USP, com estudo sobre políticas públicas de CT&I em biotecnologia. Trabalha em pesquisas nas áreas de desenvolvimento econômico e políticas públicas, com foco em CT&I, economia regional e urbana e biotecnologia. Atualmente é pesquisador do Cebrap e bolsista de pesquisa do IPEA em projeto sobre avaliação de política industrial e de inovação no Brasil. Foi consultor na Finep (2014-2015) e na Prefeitura de São Paulo (2009-2010) e professor de Pós-Graduação Lato Sensu na Escola de Sociologia e Política (2011-2013). Foi também pesquisador visitante no Institute of Development Studies (IDS – University of Sussex), na Inglaterra, em 2007, e na School of International and Public Affairs da Columbia University, nos EUA em 2013.

Victor Calil, Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap).

Victor Callil é pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap). Mestre em Sociologia pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Trabalha com pesquisas na área de Mobilidade Urbana.

Downloads

Publicado

2017-06-06

Como Citar

Abdal, A., Torres-Freire, C., & Calil, V. (2017). RETHINKING SECTORAL TYPOLOGIES: A CLASSIFICATION OF ACTIVITY ACCORDING TO KNOWLEDGE AND TECHNOLOGICAL INTENSITY. INMR - Innovation & Management Review, 13(4), 232-241. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/108038

Edição

Seção

Artigos