A gestão da inovação na Gillette

  • Jose Geraldo Pereira Barbosa Universidade Estacio de Sá
  • Marco Aurelio Carino Bouzada Universidade Estácio de Sá
Palavras-chave: Administração da inovação, ciclo de vida, estratégia de inovação, gestão de tecnologia.

Resumo

A Gillette sempre se destacou por sua liderança no mercado de aparelhos e lâminas de barbear. A trajetória de sucesso da empresa esteve constantemente marcada por inovações, e o caso aqui descrito – que toma corpo (com algumas referências ao mercado brasileiro) nos EUA e na Europa, locais onde as decisões estratégicas são tomadas e desenvolvidas pela corporação – permite que se conheça e discuta a maneira como a empresa administra essas inovações. Para isso, faz uma viagem ao passado (quando começou a preocupação com o não crescimento da lucratividade da companhia), apresentando um histórico das inovações da Gillette, com destaque especial para as duas últimas: o Sensor e o Mach3; e abre espaço para uma viagem ao futuro, que é para onde estão voltadas as preocupações do diretor-presidente da corporação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jose Geraldo Pereira Barbosa, Universidade Estacio de Sá
Doutor em Administração pelo Instituto COPPEAD de Administração – UFRJ Professor adjunto do Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial da Universidade Estácio de Sá – UNESA
Marco Aurelio Carino Bouzada, Universidade Estácio de Sá
Doutor em Administração pelo Instituto COPPEAD de Administração – UFRJ Coordenador adjunto e professor adjunto do Mestrado em Administração e Desenvolvimento Empresarial da Universidade Estácio de Sá – UNESA
Publicado
2009-05-18
Como Citar
Barbosa, J. G., & Bouzada, M. A. (2009). A gestão da inovação na Gillette. INMR - Innovation & Management Review, 6(1), 159-174. https://doi.org/10.5585/rai.v6i1.314
Seção
Caso de Ensino