Gestão estratégica de pessoas para a inovação: caso do laboratório Herbarium

  • Sonia Regina Hierro Parolin Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
  • Lindolfo Galvão de Albuquerque Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Palavras-chave: Creativity, Human Research Management, Innovation Management.

Resumo

Para contribuir com a integração das estratégias de gestão de pessoas e de inovação, a pesquisa visou identificar as relações entre características organizacionais e espaço para a criatividade, em uma organização inovativa pertencente ao segmento de fitoterápicos. As variáveis de características organizacionais abrangeram: estrutura organizacional, filosofia e valores, políticas e sistemas de recursos humanos; as de espaço para a criatividade: encorajamento à criatividade, ambiente da tarefa, recursos e impedimentos organizacionais. Foram realizadas entrevistas com gestores de RH e de Tecnologia e foi aplicado questionário a 51 colaboradores das áreas técnicas e administrativas. Os principais resultados demonstram as políticas e práticas que promovem a integração entre estratégias de gestão de pessoas e de inovação, e apontam que o espaço para a criatividade propicia efetiva valorização das pessoas e grupos, favorecendo seus resultados na organização.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Regina Hierro Parolin, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Doutorado em Administração pela Universidade de São Paulo, USP Membro do Grupo de Pesquisa em Gestão de Pessoas FEA/ USP
Lindolfo Galvão de Albuquerque, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Doutor do Programa de Pós-graduação em Administração FEA/USP Coordenadordo Programa de Pós-graduação em Administração FEA/USP
Publicado
2009-08-31
Como Citar
Parolin, S. R., & Albuquerque, L. (2009). Gestão estratégica de pessoas para a inovação: caso do laboratório Herbarium. INMR - Innovation & Management Review, 6(2), 135-156. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/79144
Seção
Artigos