Gestão da inovação para o desenvolvimento sustentável: comportamento e reflexões sobre a indústria química

Autores

  • Uiara Gonçalves de Menezes Universidade Federal de Santa Maria
  • Jordana Marques Kneipp Universidade Federal de Santa Maria
  • Luciana Aparecida Barbieri Universidade Federal de Santa Maria
  • Clandia Maffini Gomes Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Sustentabilidade, Gestão da inovação, Indústria química

Resumo

Os produtos da indústria química são fornecidos para quase todos os tipos de atividades. Qualquer modificação na composição de determinadas substâncias, visando menor agressão ao ambiente, causará modificações no comportamento de quase toda a cadeia de produção da indústria, e esse resultado será percebido por meio da redução do impacto ambiental. Essa é uma das principais razões que levam as indústrias do setor a se empenharem em desenvolver atividades que visam à sustentabilidade das suas operações, sobretudo no que tange às questões sociais e ambientais. Nesse contexto o estudo buscou analisar o gerenciamento de práticas de inovação orientadas para a sustentabilidade em empresas do setor químico. Para o desenvolvimento do estudo, foram analisadas indústrias instaladas no Brasil, reconhecidas pela adoção de práticas de inovação e comprometidas com o desenvolvimento sustentável. Os dados da pesquisa foram obtidos a partir de entrevistas semiestruturadas com os principais responsáveis pela área de P&D das quatro empresas analisadas e complementados por dados secundários publicados em relatórios de sustentabilidade e websites das companhias. O modelo conceitual utilizado foi adaptado de Hansen, Grosse-Dunker e Reichwald (2009) e pressupõe que a gestão da inovação sustentável ocorre a partir da incorporação de cinco dimensões de análise: integração do critério da sustentabilidade; integração de stakeholders e usuários; ampliação do sistema de produto-serviço; marketing da sustentabilidade direcionado para a inovação sustentável e sensibilização no contexto da sustentabilidade. As análises dos dados obtidos evidenciaram que as empresas possuem investimentos em ecoeficiência no sistema produtivo, integrando os critérios da sustentabilidade no desenvolvimento dos processos e produtos agregando valor ao produto e processo. A gestão de parcerias com stakeholders para geração de tecnologia, investimentos em produtos com apelo socioecológico e a conscientização, por parte das lideranças, da importância da sustentabilidade nas operações e produtos da empresa também fazem parte dos principais resultados encontrados. Entretanto, cabe salientar que uma estratégia pouco explorada pelas empresas incide na inclusão da gestão sustentável sob a forma de ampliação do sistema de produto-serviço que poderia implicar em novos tipos de relacionamento entre stakeholders e parceiros, agregando valor ao produto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Uiara Gonçalves de Menezes, Universidade Federal de Santa Maria

Mestranda em Administração da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM Porfessora da Faculdade dos Imigrantes – FAI

Jordana Marques Kneipp, Universidade Federal de Santa Maria

Mestranda em Administração da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM

Luciana Aparecida Barbieri, Universidade Federal de Santa Maria

Mestranda em Engenharia de Produção Universidade Federal de Santa Maria - UFSM

Clandia Maffini Gomes, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Administração pela Universidade de São Paulo – USP Professora do Departamento de Ciências Administrativas, Vice-Coordenadora da Universidade Federal de Santa Maria – PPGA/UFSM

Downloads

Publicado

2012-01-27

Como Citar

Menezes, U. G. de, Kneipp, J. M., Barbieri, L. A., & Gomes, C. M. (2012). Gestão da inovação para o desenvolvimento sustentável: comportamento e reflexões sobre a indústria química. INMR - Innovation & Management Review, 8(4), 88-116. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/79239

Edição

Seção

Artigos