Variáveis que sustentam o período atual de produção de bioetanol

Autores

  • Nivaldo Bragion Universidade Federal de Lavras
  • Antônio Carlos dos Santos Universidade Federal de Lavras

Palavras-chave:

Bioetanol, Proálcool, Cadeia produtiva, Veículo flex, Combustível limpo.

Resumo

A produção de bioetanol no Brasil ganhou um grande impulso nos últimos anos. Os números mostram que a produção saltou de pouco mais de 10 bilhões de litros no início dos anos 2000 para 27,5 bilhões de litros em 2009. Nos anos 70 a produção de bioetanol teve um impulso semelhante, mas entrou em crise a partir de 1986. Diante do ocorrido cabe fazer algumas perguntas: A produção de bioetanol poderá entrar em crise à semelhança do que ocorreu no Proálcool? Que variáveis que sustentam o período atual de produção de bioetanol e estas são diferentes daquelas que sustentavam o Proálcool? O objetivo deste artigo foi identificar variáveis que, nas perspectivas dos principais agentes da cadeia produtiva de bioetanol na microrregião de Piracicaba-SP, provocaram a crise do Proálcool e verificar se existem variáveis que podem sustentar o crescimento atual. A pesquisa, de natureza quantitativa, foi realizada com os agentes que produzem e distribuem o produto. Foi constatado que duas variáveis provocaram a crise do Proálcool: “a queda do preço do petróleo” e “o pequeno interesse internacional pelo etanol”. E seis variáveis: “vendas de veículos flexfuel”, “acordos de redução de emissões de dióxido de carbono para conter o aquecimento global que estão motivando a substituição do álcool pela gasolina”, novas tecnologias como: uso de bagaço de cana para a produção de álcool e energia elétrica”, “experiência desenvolvida no Proálcool”, “exigências legais para adição de álcool a gasolina em vários países do mundo” e “interesse internacional pelo etanol brasileiro”, que não estavam presentes na época do Proálcool, estão sustentando o crescimento de produção do bioetanol atualmente no Brasil. Dessa forma, conclui-se que, segundo a ótica dos envolvidos com o setor, a produção de álcool combustível não irá desacelerar como ocorreu no Proálcool.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nivaldo Bragion, Universidade Federal de Lavras

Mestre em Administração pela Universidade Federal de Lavras – UFLA Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais – IFSMG

Antônio Carlos dos Santos, Universidade Federal de Lavras

Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo – USP Professor da Universidade Federal de Lavras – UFLA

Downloads

Publicado

2012-04-24

Como Citar

Bragion, N., & Santos, A. C. dos. (2012). Variáveis que sustentam o período atual de produção de bioetanol. INMR - Innovation & Management Review, 9(1), 126-140. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/79253

Edição

Seção

Artigos