Mudanças tecnológicas do modelo de Leontief: o caso brasileiro

Autores

  • Armênio de Souza Rangel Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
  • Milton de Abreu Campanario Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

Palavras-chave:

Mudança tecnológica, Modelo Leontief, Método de decomposição estrutural.

Resumo

O principal objetivo deste artigo é analisar a mudança tecnológica na economia brasileira entre os anos de 2000 e 2005 utilizando o modelo de Leontief. No estudo da mudança tecnológica, é utilizado o método da decomposição estrutural. Um setor é mais ou menos produtivo entre diferentes anos se ele necessita mais ou menos insumos para obter a mesma demanda final. Uma matriz é mais ou menos produtiva se ela necessita mais ou menos insumos para obter o mesmo vetor de demanda final. Na comparação de diferentes matrizes, é necessário ponderar os coeficientes de mudança técnica setoriais pela composição do vetor de produção bruta. Os resultados obtidos mostram que a matriz do ano de 2005 é 2,709% mais produtiva do que a matriz do ano de 2000.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Armênio de Souza Rangel, Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes

Doutor em Economia pela Universidade de São Paulo – USP, Professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo – ECA-USP

Milton de Abreu Campanario, Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

Philosophy Doctor pela Cornell University, Estados Unidos, Professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo – FEA-USP

Downloads

Publicado

2014-01-08

Como Citar

Rangel, A. de S., & Campanario, M. de A. (2014). Mudanças tecnológicas do modelo de Leontief: o caso brasileiro. INMR - Innovation & Management Review, 10(4), 308-327. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rai/article/view/79354

Edição

Seção

Artigos