Outros sujeitos: trabalhadores e associativismo negro nos mundos do trabalho

Autores

  • Jonatas Roque Ribeiro Doutorando em História pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2179-5487.v16i16p115-131

Palavras-chave:

Historiografia do Trabalho, Trabalhadores Negros, Associativismo Negro

Resumo

A história social do trabalho produzida no Brasil tem passado por importantes transformações nos últimos anos. Uma das promessas dessa renovação historiográfica é a inclusão dos trabalhadores negros na história social do trabalho. Trata-se de uma questão que vem sendo enfatizada por diversos autores nos últimos anos e alguns têm ido além da mera defesa dessa concepção, denunciando e chamando a atenção, justamente, para como os trabalhadores negros – principalmente durante a vigência da escravidão – continuam excluídos da história do trabalho. Deste modo, o objetivo do artigo é rever as interpretações tradicionais que postulam uma separação radical entre a história da escravidão e da liberdade e a história do trabalho, de modo a relacionar a experiência dos trabalhadores negros (escravizados, libertos e livres) com a dos trabalhadores ditos “livres” durante as últimas décadas da escravidão e no pós-abolição. Por fim, o texto aponta o papel do associativismo negro nos mundos do trabalho e as possibilidades investigativas que essa experiência social pode colocar ao campo temático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-28 — Atualizado em 2020-11-28

Versões

Como Citar

Ribeiro, J. R. (2020). Outros sujeitos: trabalhadores e associativismo negro nos mundos do trabalho. Revista Angelus Novus, 16(16), 115-131. https://doi.org/10.11606/issn.2179-5487.v16i16p115-131