Dever moral e economia na teodicéia de Leibniz e Malebranche

  • Carlos Velasco Universidad de Sevilla
Palavras-chave: teodicéia, dever moral, economia, vontade divina, princípio da razão suficiente, princípio da identidade

Resumo

O artigo realiza uma aproximação às teologias de Leibniz e Malebranche centrando-se nos conceitos de “dever moral” e “economia”. Com base nisso, examina-se os termos a partir dos quais os dois filósofos entendem a liberdade divina, bem como a quantidade de bem que deve se derivar da racionalidade à qual Deus se submete ao criar o mundo. O modelo leibniciano será estudado à luz das questões que, em perspectivas opostas, autores como Hobbes e Spinoza se colocaram sobre a disjunção entre a absoluta transcendência de Deus, a sua criação e a subsunção da divindade a prescrições lógico-metafísicas. Destaca-se que o rigor conceitual de Malebranche e a essência econômica que ele postula para a divindade se conciliam com uma concepção filosófica e histórica claramente cristã, na qual a racionalidade pura remete a fundamentos teológicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-12
Como Citar
Velasco, C. (2020). Dever moral e economia na teodicéia de Leibniz e Malebranche. Revista Angelus Novus, 16(16), 1-26. https://doi.org/10.11606/issn.2179-5487.v16i16p1-26