Estética e antropologia em Schiller

Autores

  • Ulisses Razzante Vaccari

Palavras-chave:

Estética, Antropologia, Sensibilidade, Darstellung

Resumo

O presente artigo trata da relação dos conceitos de estética e de antropologia em Schiller, buscando mostrar sua dependência mútua e simultânea. O objetivo é evidenciar como, em Schiller, o estético está ligado a uma doutrina da humanidade, bem como esta vale-se da estética para se fundar enquanto tal. Para tanto, o texto reconstrói num primeiro momento a crítica de Schiller à moral kantiana, cuja rigidez impediria a manifestação e o desenvolvimento da sensibilidade, ao mesmo tempo que anula qualquer possibilidade de uma antropologia strictu sensu. Num segundo momento, o artigo busca mostrar como o projeto estético de Schiller de construção de uma antropologia filosófica depende do estabelecimento de uma nova forma de exposição dos conteúdos filosóficos, que ele denomina de filosofia estética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-20

Como Citar

Vaccari, U. R. (2019). Estética e antropologia em Schiller. Rapsódia, (13), 119 - 136. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rapsodia/article/view/165289

Edição

Seção

Artigos