Nelson Rodrigues e o drama como espírito de repetição do capitalismo no Brasil

Autores

  • Ivan Delmanto

Palavras-chave:

Teatro, Drama- turgia, Teoria Crítica, Teatro moderno, Dialética.

Resumo

Este artigo trata do pro- cesso particular de formação do teatro brasileiro por meio de duas encenações da peça Álbum de família, de Nelson Rodrigues: partiremos da encenação naturalista da estreia da peça, de 1967, para a concepção do eterno retorno, presente na montagem teatral de Antu- nes Filho, Nelson Rodrigues - O eterno retorno, de 1981. A encenação de An- tunes teria congurado, por meio de procedimentos alegóricos, um aspecto já presente no tecido formal da drama- turgia de Nelson Rodrigues – o eterno retorno – mas até ali obscurecido pela tradição da comédia de costumes naci- onal, e que só emergiu a partir da rea- lidade histórica brasileira do nal dos anos de mil novecentos e setenta. Reali- dade esta, caracterizada pelo m do mi- lagre econômico e pelo desmanche da ideia, correlata, de encontro marcado do país com o progresso. Sem encon- tro com o progresso, só nos restaria a eterna repetição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-20

Como Citar

Delmanto, I. (2019). Nelson Rodrigues e o drama como espírito de repetição do capitalismo no Brasil. Rapsódia, (13), 231 - 255. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rapsodia/article/view/165763

Edição

Seção

Artigos