[1]
R. Marcondes, “EMOCIONAM-ME: o performativo em risco”, Rapsódia, nº 12, p. 185-202, jan. 2019.