Biogenêse mitocondrial e exercício físico: hipótese do acoplamento elétrico-transcripcional

  • Benedito PEREIRA Universidade de São Paulo; Escola de Educação Física e Esporte

Resumo

Uma das principais modificações ocorridas no organismo em decorrência do treinamento físico-esportivo envolvendo exercícios físicos de longa duração é o aumento na quantidade e qualidade funcional de mitocôndrias do tecido muscular esquelético. Não existe até o momento um mecanismo causal explicativo para esse fenômeno. A proposta a ser discutida neste ensaio é denominada por "hipótese do acoplamento elétrico-transcripcional". Segundo a mesma, modificações na atividade elétrica celular, principalmente de despolarização membranar, constituem-se em método de controle e regulação dos processos de biossíntese no organismo multicelular. Por exemplo, estudos que provocaram hiperpolarização artificial em células somáticas induziram diferenciação celular e supressão da proliferação, sendo que o contrário ocorreu com a despolarização. Ou seja, a despolarização celular durante o exercício físico devido a contração muscular intensa e constante pode ativar processos responsáveis por biossínteses e, possivelmente, duplicação de mitocôndria.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-01
Como Citar
PEREIRA, B. (2015). Biogenêse mitocondrial e exercício físico: hipótese do acoplamento elétrico-transcripcional. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 29(4), 687-703. https://doi.org/10.1590/1807-55092015000400687
Seção
Ensaios