Promoção da atividade física e da alimentação saudável e a saúde da família em municípios com academia da saúde

Autores

  • Alex Antonio FLORINDO Universidade de São Paulo; Escola de Artes, Ciências e Humanidades
  • Priscila Missaki NAKAMURA Instituto Federal Sul de Minas Gerais
  • José Cazuza de FARIAS JÚNIOR Universidade Federal da Paraíba; Departamento de Educação Física
  • Fernando Vinholes SIQUEIRA Universidade Federal de Pelotas; Escola Superior de Educação Física
  • Rodrigo Siqueira REIS Washington University in St. Louis; Brown School; Prevention Research Center
  • Danielle Keylla Alencar CRUZ Ministério da Saúde; Secretaria de Atenção à Saúde
  • Pedro Curi HALLAL Universidade Federal de Pelotas; Escola Superior de Educação Física

DOI:

https://doi.org/10.1590/1807-55092016000400913

Resumo

Os objetivos do presente estudo foram: 1) Descrever as prevalências de ações de promoção da atividade física e da alimentação saudável e as características da estratégia de saúde da família em municípios brasileiros que receberam recursos para o desenvolvimento do programa Academia da Saúde; e 2) Verificar as prevalências dessas ações segundo a presença de Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) e de profissionais de educação física e nutricionistas nas equipes. Foi realizada entrevista telefônica em 2012 com gestores de saúde de municípios de todo o Brasil que receberam recursos para o desenvolvimento do Academia da Saúde. Foram descritas as frequências (%) das características da saúde da família e das ações de atividade física e de alimentação saudável e calculadas as prevalências em municípios com e sem NASF e com e sem profissionais de educação física e nutricionistas nas equipes. O teste do qui-quadrado foi usado para avaliar as associações. Do total de 5.570 municípios brasileiros em 2012, 2.074 (37,2%) receberam recursos, e destes, 44,1% (n = 914 gestores) responderam as entrevistas. A maioria dos municípios não tinha NASF (61,5%), mas estava desenvolvendo ações de atividade física (84,1%) e de alimentação saudável (83,9%). O parceiro público mais citado foi o setor educação. A prevalência de ações de atividade física (91,5%, p < 0,001) e de alimentação saudável (88,2%, p = 0,006) foi maior nos municípios que tinham NASF em comparação com os que não tinham. A prevalência de ações na atenção básica foi maior nos municípios com profissionais de educação física e com nutricionistas nas equipes. Os NASF contendo profissionais de educação física e nutricionistas são importantes para a promoção da atividade física e da alimentação saudável nos municípios.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2016-12-01

Como Citar

FLORINDO, A. A., NAKAMURA, P. M., FARIAS JÚNIOR, J. C. de, SIQUEIRA, F. V., REIS, R. S., CRUZ, D. K. A., & HALLAL, P. C. (2016). Promoção da atividade física e da alimentação saudável e a saúde da família em municípios com academia da saúde . Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 30(4), 913-924. https://doi.org/10.1590/1807-55092016000400913

Edição

Seção

Sociocultural