Ajuste de um protocolo rápido e simples de PCR em tempo real para a genotipagem do polimorfismo I/D encontrado na gene da enzima conversora de angiotensina

Autores

  • João Paulo Limongi França Guilherme Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
  • Salomão Bueno Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
  • Lucas Vinicius Machado da Silva Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Educação Física
  • Antônio Herbert Lancha Junior Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
  • Guilherrme Giannini Artioli Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte

DOI:

https://doi.org/10.11606/1807-5509201700020393

Palavras-chave:

Genética, Esporte, Genotipagem, PCR.

Resumo

A inserção ou deleção de 288 pb no íntron 16 do gene que codifica a enzima conversora de angiotensina (ECA) foi a primeira variante genética associada com o desempenho físico e uma das mais estudadas nos últimos 15 anos. Carreadores da deleção em pelo menos um dos alelos, podem apresentar maior atividade enzimática, resultando em uma maior resposta vasoconstritora. Estes indivíduos podem também possuir uma melhor resposta ao treinamento de força e potência, assim como carreadores da inserção podem possuir uma melhor predisposição ao treinamento de endurance. Tradicionalmente, para determinar o genótipo do indivíduo (I/I, I/D ou D/D), o método utilizado é o PCR convencional. Este método envolve dois estágios; primeiramente a reação da PCR é realizada e depois o gel de agarose contendo o produto da PCR é submetido à eletroforese tornando possível visualizar por luz UV as bandas de DNA indicando o genótipo. Para o uso desta metodologia em larga escala, como no caso de estudos de associação, utilizados para avaliar a influência da genética no esporte, este duplo processo consumo muito tempo. Este artigo tem como objetivo apresentar um protocolo rápido e eficiente para a genotipagem deste polimorfismo por meio da PCR em tempo real, utilizando DNA genômico coletado de células bucais. O protocolo discutido no texto foi inicialmente proposto em 2001, contudo a sua configuração original apresenta limitações e utiliza uma quantidade grande de material. Variáveis do protocolo, tais como: concentração do primer, volume de reação e resolução da curva de dissociação que indica o genótipo foram ajustadas. Após este ajustamento, o protocolo permaneceu efetivo com uma quantidade reduzida de custo, adequado para o uso em estudos em larga-escala envolvendo genética e esporte.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-20

Como Citar

Guilherme, J. P. L. F., Bueno, S., Silva, L. V. M. da, Lancha Junior, A. H., & Artioli, G. G. (2017). Ajuste de um protocolo rápido e simples de PCR em tempo real para a genotipagem do polimorfismo I/D encontrado na gene da enzima conversora de angiotensina. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 31(2), 393-404. https://doi.org/10.11606/1807-5509201700020393

Edição

Seção

naodefinida