As barreiras enfrentadas por treinadoras brasileiras

  • Heidi Jancer Ferreira Instituto Federal do Sul de Minas Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rio Claro. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Motricidade - Interunidades
  • Luiza Aguiar dos Anjos Instituto Federal do Rio de Janeiro
  • Alexandre Janotta Drigo Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Motricidade - Interunidades
  • Ludmila Nunes Mourão Universidade Federal de Juiz de Fora. Departamento de Educação Física
  • José Geraldo do Carmo Salles Universidade Federal de Viçosa. Departamento de Educação Física
Palavras-chave: Mulheres, Esportes, Gênero, Treinamento.

Resumo

No Brasil, a representatividade de mulheres como treinadoras esportivas é muito baixa. Diante desse cenário, este estudo teve como objetivo identificar e analisar as barreiras encontradas por treinadoras brasileiras em sua carreira. As participantes da pesquisa foram treze técnicas esportivas de oito modalidades. O método empregado foi a análise de conteúdo proposta por Bardin. A produção de dados foi realizada através de entrevistas semiestruturadas. As principais barreiras identificadas foram a apropriação majoritária do espaço pelos homens, o preconceito, o conflito entre vida pessoal e a vida profissional, e a baixa remuneração. Concluiu-se que as treinadoras enfrentam muitas dificuldades, as quais limitam a presença de mulheres no comando esportivo brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-20
Como Citar
Ferreira, H., Anjos, L., Drigo, A., Mourão, L., & Salles, J. G. (2017). As barreiras enfrentadas por treinadoras brasileiras. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 31(2), 479-488. https://doi.org/10.11606/1807-5509201700020479
Seção
naodefinida