Efeito agudo de uma sessão de treinamento de futsal na modulação autonômica cardíaca de jovens jogadores

  • Ana Carolina Paludo Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP
  • Felipe Nunes Rabelo Clube Atlético Paranaense, Curitiba, Paraná
  • Bernardo Miloski Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP
  • Enio Ricardo Vaz Ronque Centro de Educação Física e Esporte, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR
  • Helio Serassuelo Junior Centro de Educação Física e Esporte, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, PR
  • Antônio Carlos Simões Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP
Palavras-chave: Esporte; Variabilidade da Frequência Cardíaca; Carga de Treino; Monitoramento.

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito de uma sessão de treinamento de futsal na modulação autonômica cardíaca (pré versus pós) de jovens atletas. Foram avaliados nove atletas de futsal do sexo masculino da categoria Sub 20 de um clube profissional do estado de São Paulo- Brasil (idade:18,9 ±0,9 anos, massa corporal:73,1±6,0 kg e estatura: 179,0 ±0,1 cm). A sessão de treinamento caracterizou-se como técnico/tática. A modulação autonômica cardíaca foi analisada pelos índices da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) avaliada com registro contínuo da frequência cardíaca (Polar Team2 Pro) 15 minutos antes e após a sessão de treinamento, sendo os dados posteriormente exportados para o programa Kubios (2.0) para o cálculo dos índices: MRR, RMSSD, LFlog e HFlog. A carga de treino foi avaliada pelos métodos de PSE, TRIMP e PSE da sessão (sPSE). As mudanças pré e pós foram avaliadas pelo o teste t de Student e a variação percentual (P com variação percentual foi: 10,7; 26,9; 4,2 e 11,3%, respectivamente, para os índices MRR, RMSSD, LFlog e HFlog. Variação percentual do índice LFlog apresentou correlação significativa (P sessão (r=0,694). Conclui-se que uma única sessão de treinamento de futsal foi capaz de gerar mudanças significativas na modulação autonômica cardíaca de jovens jogadores de futsal, com uma variação de 4,2% a 26,9%. Essa variação esta positivamente correlacionada com a carga de treino. Essas informações podem auxiliar a comissão técnica no planejamento das sessões de treino, no monitorando das cargas de treinamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-22
Como Citar
Paludo, A. C., Rabelo, F., Miloski, B., Ronque, E. R., Serassuelo Junior, H., & Simões, A. C. (2017). Efeito agudo de uma sessão de treinamento de futsal na modulação autonômica cardíaca de jovens jogadores. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 31(3), 527-534. https://doi.org/10.11606/1807-5509201700030527
Seção
Artigos