Exercício físico, crescimento e desenvolvimento: estudo em ratos jovens desnutridos pela dieta básica regional (DBR) e recuperados nutricionalmente

  • Flávia Guerra Prazeres Universidade Federal de Pernambuco; Departamento de Nutrição
  • Débora Catarine Nepomuceno de Pontes Pessoa Universidade Federal de Pernambuco; Laboratório de Nutrição Experimental
  • Francisca Martins Bion Universidade Federal de Pernambuco; Laboratório de Nutrição Experimental
  • Thatiana Montenegro Stamford Arnauld Universidade Federal de Pernambuco
Palavras-chave: Dieta básica regional, Natação, Ratos jovens, Crescimento, Desenvolvimento, Órgãos

Resumo

Os efeitos do exercício físico sobre o crescimento corporal e desenvolvimento de órgãos em ratos jovens (40d) desnutridos e recuperados foram estudados. Utilizou-se 40 ratos Wistar, machos, submetidos a diferentes tratamentos. Na primeira etapa, todos os animais foram submetidos à desnutrição com a Dieta Básica Regional (DBR) por 30 dias e na segunda, que durou até os 105 dias, metade dos animais foram recuperados nutricionalmente com a dieta caseína. O exercício físico (natação livre, 1 h/diária, seis vezes por semana) foi realizado na segunda etapa com 10 animais recuperados e 10 desnutridos. Foram obtidas as medidas de estatística descritiva: média e desvio padrão e utilizado a técnica de análise de variância (ANOVA) com dois fatores, teste de Tukey entre as combinações dos fatores (ou grupos) no caso de interação com significância e teste t-Student para amostras independentes no caso de interação não significante e significância de apenas um dos fatores. Os resultados revelaram que o exercício físico em animais desnutridos reduz o consumo alimentar, o peso absoluto do coração, pesos absoluto e relativo do cérebro, o que não acontece com os animais recuperados; tanto a desnutrição como o exercício físico reduzem o peso corporal dos animais, Coeficiente de Eficácia Alimentar, comprimento da cauda, peso absoluto da tíbia e que a dieta e o exercício interagiram aumentando o peso relativo do cérebro dos animais desnutridos em relação aos recuperados. Conclui-se que o exercício aplicado aos animais recuperados nutricionalmente tende a ser benéfico e nos animais desnutridos, observou-se um efeito negativo. Este modelo (DBR) merece novas investigações, onde se deve considerar idade, duração, intensidade, freqüência, protocolos, bem como parâmetros bioquímicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2004-03-01
Como Citar
Prazeres, F., Pessoa, D., Bion, F., & Arnauld, T. (2004). Exercício físico, crescimento e desenvolvimento: estudo em ratos jovens desnutridos pela dieta básica regional (DBR) e recuperados nutricionalmente . Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 18(1), 7-16. https://doi.org/10.1590/S1807-55092004000100002
Seção
naodefinida