Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Educação física na educação infantil: influência de um programa na aprendizagem e desenvolvimento de conteúdos conceituais e procedimentais

Osvaldo Luiz Ferraz, Kelly Zoppei Flores

Resumo


O objetivo dessa pesquisa foi testar um programa de Educação Física na Educação Infantil, visando verificar o impacto de um ensino sistematizado nas unidades de conteúdo, a saber: a) habilidades motoras básicas; b) conhecimento das partes do corpo; c) noção de educação física. Foi feita uma comparação entre duas turmas, compostas por 35 crianças de quatro anos, de uma escola da Rede Municipal de Educação Infantil de São Paulo. Uma das turmas, denominada grupo experimental, teve aulas de educação física com duração de 50 minutos, duas vezes por semana, enquanto a outra, denominada grupo controle, não participou de aulas de educação física. Os dois grupos foram submetidos a cinco testes: três de habilidades motoras básicas (saltar, arremessar e equilíbrio), um sobre o reconhecimento das partes do corpo e uma entrevista visando avaliar a noção do que é educação física. A mesma avaliação foi realizada novamente ao final do programa, após seis meses letivos. Nos testes de habilidades básicas, as crianças foram classificadas em estados de desenvolvimento (GALLAHUE & OZMUN, 2001). Na identificação das partes do corpo foi realizada uma estatística descritiva sobre as respostas. A entrevista sobre a noção de educação física foi interpretada mediante análise de conteúdo (TRIVIÑOS, 1987). Os resultados evidenciaram mudanças significantes e positivas nos dois grupos para as habilidades de saltar e equilí- brio, indicando influência do processo maturacional e de experiências extra aulas de educação física e não a influência do programa. Na habilidade de arremessar, verificou-se mudanças significantes e positivas nos dois grupos com superioridade para o grupo experimental, indicando efeito do programa. Em relação aos conteúdos conceituais o grupo experimental apresentou aprendizagem superior à do grupo controle na noção de educação física. Na identificação das partes do corpo, os dois grupos demonstraram aprendizagem, sendo que o grupo experimental foi superior que o grupo controle em um dos componentes. Os resultados demonstram a necessidade de se considerar o tempo de prática necessário ao desenvolvimento das habilidades motoras básicas, remetendo-se a perspectiva do aprender a aprender. Além disso, verifica-se a importância de se considerar os conteúdos em educação física escolar, não só na dimensão procedimental, mas também nas dimensões conceitual e atitudinal.

Palavras-chave


Educação física escolar;Educação física infantil

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1807-55092004000100005

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.