Prevalência do uso de protetor bucal por atletas dos principais clubes de futebol do estado do Rio de Janeiro

  • Victor José Botelho Universidade Federal Fluminense
  • Júlio Cal Neto Universidade Federal Fluminense
  • Mônica Calasans-Maia Universidade Federal Fluminense
  • Leonardo Santos Antunes Universidade Federal Fluminense
  • Lívia A. Alves Antunes Universidade Federal Fluminense
  • José Calasans-Maia Universidade Federal Fluminense
Palavras-chave: Prevalência, Protetores bucais, Traumatismos dentários, Futebol

Resumo

Esportes de contato apresentam cada vez mais competividade e, com isso, há um aumento no número de lesões, em geral. Lesões orofaciais estão dentro desse aumento, principalmente traumatismos bucais e dentários. O protetor bucal é um aparato que diminui e/ou evita tais danos faciais. Dessa forma, o presente estudo objetivou verificar a prevalência e a importância do uso do protetor bucal nos atletas profissionais dos principais clubes de futebol do Estado do Rio de Janeiro. A amostra foi composta de 57 jogadores de futebol profissional entre 18 e 36 anos. A avaliação se deu através de questionário individual para cada atleta. Os resultados mostraram que 82,4% dos jogadores apresentaram lesões bucais. Além disso, 94,7% disseram ter conhecimento sobre protetores bucais e 76,7% acharem seu uso necessário, porém apenas 12,2% responderam possuir algum protetor bucal. Conclui-se que apesar do conhecimento da importância do uso de proteção bucal, os atletas de futebol ainda não fazem uso de tal aparato de proteção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Canto GL, Oliveira J, Hayasaki SM, Cardoso M. Protetores bucais: uma necessidade dos novos tempos. Rev Dent Ortoped Facial. 1999;6:20-6.

Andreasen JO, Andreasen FM. Texto e atlas colorido de traumatismo dental. Porto Alegre: Artmed Editora; 2001.

Crow RW. Diagnosis and management of sports-related injuries to the face. Dent Clin North Am. 1991;35(4):719-32.

Yamada T, Sawaki Y, Ueda M. Mouth guard for athletes during orthodontic treatment. Endod Dent Traumatol. 1997;13:40-41.

Barberini AF, Aun CE, Caldeira CL. Incidência de injúrias orofaciais e utilização de protetores bucais em diversos esportes de contato. Rev Odontol UNICID. 2002;14(1):7-14.

Heintz WD. Maximum mouth protector for contact sports. J Prosthet Dent. 1959;9(11):874-880.

Ferrari CH, Medeiros JMF. Dental trauma and level of information: mouthguard use in different contact sports. Dent Traumatol 2002;18:231-6.

Andrade RA, Evans PL, Almeida AL, Silva JJR, Guedes AML, Guedes FR, et al. Prevalence of dental trauma in Pan American games athletes. Dent Traumatol. 2010;26(3):248-53.

Diab N, Mourino AP. Parental attitudes toward mouthguards. Am Acad Pediatr Dent. 1997;19(8):455-460.

Yamada T, Sawaki Y, Tomida S, Tohnai I, Ueda M. Oral injury and mouthguard usage by athletes in Japan. Endod Dent Traumatol. 1998; 14(2):84-87.

Correa MB, Schuch HS, Collares K, Torriani DD, Hallal PC, Demarco FF. Survey analysis on the occurrence of dental and preventive strategies among professional Brazilian soccer players. J Appl Oral Sci. 2010;18(6):572-6.

Uzel I, Aykut-Yetkiner A, Ersin N, Ertugrul F, Oncag O, Attin R. Dental trauma and mouthguard usage among soccer players in Izmir, Turkey. Dent J. 2014;2:78-84.

Tiwari V, Saxena V, Tiwari U, Singh A, Jain M, Goud S. Dental trauma and mouthguard awareness and use among contact and noncontact athletes in central India. J Oral Sci. 2014;56(4):239-243.

Publicado
2018-12-18
Como Citar
Botelho, V., Cal Neto, J., Calasans-Maia, M., Antunes, L., Antunes, L., & Calasans-Maia, J. (2018). Prevalência do uso de protetor bucal por atletas dos principais clubes de futebol do estado do Rio de Janeiro. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 32(1), 33-39. https://doi.org/10.11606/1807-5509201800010033
Seção
Artigos