Efeitos de uma sessão de treinamento resistido sobre os comportamentos de checagem corporal em adultos do sexo masculino

  • Leonardo de Souza Fortes Universidade Federal da Paraíba
  • Maria Elisa Caputo Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Jeferson Macedo Vianna Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Liliane Cunha Aranda Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Edilson Serpeloni Cyrino Universidade Estadual de Londrina
Palavras-chave: Imagem corporal, Exercício físico, Treinamento com pesos

Resumo

O objetivo foi analisar os efeitos de uma sessão de treinamento com pesos sobre a checagem corporal de adultos do sexo masculino. Participaram 50 voluntários com idade entre 18 e 30 anos. Foi realizada uma única sessão de treinamento com pesos e utilizou-se o método de treino denominado “Hipertrofia”. Os comportamentos de checagem corporal foram avaliados pelo Male Body Checking Questionnaire (MBCQ). Os sujeitos responderam o MBCQ antes (T1), logo após (T2), 24h (T3), 48h (T4) e 72h (T5) após o término da sessão de treinamento com pesos. Os achados não demonstraram diferença na subescala “comparação com outras pessoas” (p=0,32). Todavia, foram evidenciadas diferenças estatisticamente significativas para as subescalas “uso de superfície reflexiva (p=0,03), “checagem por meio de pinçamento” (p=0,04) e “avaliação por outras pessoas” (p=0,02). Concluiu-se que uma única sessão de treinamento com pesos foi capaz de alterar positivamente alguns comportamentos de checagem corporal de adultos do sexo masculino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Smith AR, Hawkeswood SE, Bodell LP, Joiner TE. Muscularity versus leanness: An examination of body ideals and predictors of disordered eating in heterosexual and gay college students. Body Image. 2011;8(2):232-236.

Walker DC, Anderson DA, Hilderbrandt T. Body checking behaviors in men. Body Image. 2009;6:164-170.

Didie ER, Kuniega-Pietrzak T, Phillips KA. Body image patients with body dysmorphic disorder: evaluations of and investiment in appearance, health-illness, and fitness. Body Image. 2010;7(1):66-69.

Azevedo AP, Ferreira AC, Da Silva PP, Caminha IO, Freitas CM. Muscle dysmorphia: A quest for the hyper muscular body. Motricidade. 2012;8(1):53-66.

Carraro A, Nart A, Scarpa S. Effects of a single session of physical exercise on body image. Rev Bras Ciên Esporte 2010;32(1):173-184.

Gaspar MJM, Amaral TF, Oliveira BMPM, Borges N. Protective effect of physical activity on dissatisfaction with body image in children – A cross-sectional study. Psychol Sport Exercise. 2011;12:563-569.

Lepage Ml, Crowther JC. The Effects of exercise on body satisfaction and affect. Body Image. 2010;7(1):124-130.

White J, Halliwell, E. Examination of a sociocultural model of excessive exercise among male and female adolescents. Body Image. 2010;7(2):227-233.

Laus MF, Costa TM, Almeida SS. Body image dissatisfaction and its relationship with physical activity and body mass index in Brazilian adolescents. J Bras Psiquiatr. 2011;60:315-20.

Dorgo S, Edupuganti P, Smith DR, Ortiz M. Comparison of lower body specific resistance training on the hamstring to quadriceps strength ratios in men and women. Research Quarterly Exercise Sport. 2012;83:143-151.

Gobbo LA, Ritti-Dias RM, Avelar A, Silva AM, Costa-e-Silva MJ, Cyrino E. Changes in skeletal muscle assessed by anthropometric equations after resistance training. Inter J Sports Med. 2013;34(1):28-33.

Moore JB, Mitchell NG, Bibeau WS, Bartholomew JB. Effects of a 12-week resistance exercise program on physical self-perceptions in college students. Research Quarterly Exercise Sport. 2011;82:291-301.

Silva-Batista C, Tricoli V, Laurentino GC, Batista MAB, Okuno NM, Ugrinowitsch C. Efeito da familiarização na estabilização dos valores de 1RM para homens e mulheres. Motriz. 2011;17(4):610-617.

Polito MD, Cyrino ES, Gerage AM, Nascimento MA, Januário RSB. Efeito de 12 semanas de treinamento com pesos sobre a força muscular, composição corporal e triglicérides em homens sedentários. Rev Bras Med Esporte. 2010;16(1):29-32.

Rodgers R, Cabrol H, Paxton SJ. An exploration of the tripartite influence model of body dissatisfaction and disordered eating among Australian and French college women. Body Image. 2011;8(1):208-215.

Fortes LS, Ferreira MEC, Vianna JM, Aranda LC, Paes ST, Cyrino ES. Comportamento de checagem corporal e treinamento com pesos: uma investigação com mulheres. Rev Bras Ativ Fis Saude. 2014;19(6):721-731.

Chang YK, Etnier JL. Effects of an acute bout of localized resistance exercise on cognitive performance in middle-aged adults: a randomized controlled trial study. Psychol Sport Exercise. 2009;10(1):19-24.

Lins-Filho O, Robertson RJ, Farah BQ. Effects of exercise intensity on rating of perceived exertion during a multiple-set resistance exercise session. J Strength Cond Research. 2012;26,66-472.

Ribeiro AS, Silva DRP, Nascimento MA, Avelar A, Ritti-Dias RM, Cyrino ES. . Effect of the manipulation of exercise order in the tri-set training system. Rev Bras Cineantr Desempenho Hum. 2013;15(5):527-534.

Epley B. Poundage chart. Lincoln NE: University of Nebraska, 1995.

Adams GM. Exercise physiology laboratory manual. Boston: McGraw-Hill, 1998.

Meneses AL, Santana FS, Soares AHG, Souza BCC, Souza DSCA, Santos MAM, Cyrino ES, Ritti-Dias RM. Validade das equações preditivas de uma repetição máxima varia de acordo com o exercício realizado em adultos jovens treinados. Rev Bras Ativ Fís Saúde. 2013;18(1):95-104.

Uchida MC, Aoki MS, Navarro F, Tessuti VD, Bacurau RFP. Efeito de diferentes protocolos de treinamento de força sobre parâmetros morfofuncionais, hormonais e imunológicos. Rev Bras Med Esporte. 2006;12(1):21-26.

Pinto RS, Félix D, Cadore EL, Cardoso M. Determinação da carga de treino nos exercícios supino e rosca bíceps em mulheres jovens. Motriz. 2012;18(1):22-33.

Nascimento MA, Januário RBS, Gerage AM. Familiarization and reliability of one repetition maximum strength testing in older women. J Strength Conditioning Research. 2013;27(6):1636-1642.

Lima FV, Chagas MH, Corradi EFF, Silva GF, Souza BB, Moreira Júnior LA. Análise de dois treinamentos com diferentes durações de pausa entre séries baseadas em normativas previstas para a hipertrofia muscular em indivíduos treinados. Rev Bras Med Esporte. 2006;12(4):175-178.

Carvalho PHB, Conti MA, Cordás TA, Ferreira MEC. Portuguese (Brazil) translation, semantic equivalence and internal consistency of the Male Body Checking Questionnaire (MBCQ). Rev Psiquiatr Clín. 2012;39(1):74-75.

Campana ANNB, Tavares MCGCF, Swami V, Silva D. An Examination of the Psychometric Properties of Brazilian Portuguese Translations of the Drive for Muscularity Scale, the Swansea Muscularity Attitudes Questionnaire, and the Masculine Body Ideal Distress Scale. Psychol Men & Masculinity. 2012. Advance online publication.

Internacional Society for Advancement for Kineanthropometry [Internet]. Australia: National Library of Australia [cited 2013 Jul 2013]. Available from: http://www.isakonline.com.

Jackson AS, Pollock ML. Generalized equations for predicting body density of men. Br J Nutr. 1978;40:497-504.

Fortes LS, Ferreira MEC, Vianna JM, Aranda LC, Paes ST, Cyrino ES. Comportamento de checagem corporal e treinamento com pesos: uma investigação com mulheres. Rev Bras Ativ Fis Saúde. 2014;19(6):721-731.

Publicado
2018-12-18
Como Citar
Fortes, L., Ferreira, M., Vianna, J., Aranda, L., & Cyrino, E. (2018). Efeitos de uma sessão de treinamento resistido sobre os comportamentos de checagem corporal em adultos do sexo masculino. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 32(1), 25-32. https://doi.org/10.11606/1807-5509201800010025
Seção
Artigos