O “desafio da modernidade” e as artes marciais chinesas uma análise sobre a inclusão do Wushu nos Jogos Olímpicos

  • Marcio Antonio Tralci Filho Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Kung Fu, Tradição, Modernidade, Olimpismo, Estudos Culturais

Resumo

As artes marciais chinesas (Kung Fu ou Wushu) provavelmente são uma das práticas culturais mais populares que cruzaram as fronteiras da China. De acordo com a Federação Internacional de Wushu existem federações nacionais de Wushu na maioria dos países de todos os continentes, configurando 146 federações membros. Além disso, o IWUF é a entidade responsável por pleitear o Wushu como esporte olímpico. Diante disso, o objetivo do artigo é analisar a relação dinâmica entre tradição e modernidade em alguns dos argumentos utilizados para a inclusão do Wushu nos Jogos Olímpicos de 2008. Para tanto, foi feita uma análise, a partir da perspectiva dos Estudos Culturais, sobre o vídeo apresentado ao Comitê Olímpico Internacional em 2002 para a introdução do Wushu nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008. A análise foi feita com base em uma "Teoria da Recepção", presente principalmente nas obras de Stuart Hall, que consideram a "centralidade" das questões culturais, bem como as relações de poder envolvidas na sua construção discursiva. Os resultados foram apresentados levando-se em consideração três aspectos: as representações a respeito da China, as representações a respeito do Wushu e a aproximação do Wushu com o modelo ocidental de considerar as práticas corporais. Desse modo, observou-se que as possíveis tensões entre o “tradicional” e o “moderno” parecem não atingir uma contradição no vídeo da IWUF. Os conceitos europeus sobre o esporte aliados ao “Movimento da Nova Cultura” possivelmente inventaram uma nova tradição para as artes marciais, mas essa tradição operou não apenas na sustentação de certas elites e no conceito de nação, mas também enquanto uma posição afirmativa e de resistência diante do processo de colonização realizado por potências estrangeiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcio Antonio Tralci Filho, Universidade de São Paulo

Escola de Educação Física e Esporte, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Referências

International Wushu Federation (IWUF) [Internet]. Introduction; [atualizado em 2018 Jun 17; citado em 2016 Mar 15]. Disponível em: http://www.iwuf.org/iwuf/.

Morris A. The marrow of the nation: a history of sport and physical culture in republican China. California: University of California Press; 2004.

Rubio K. Medalhistas olímpicos brasileiros: histórias, memórias e imaginário. São Paulo: Casa do Psicólogo; 2006.

Elias N, Dunning E. A busca da excitação. Lisboa: Difel; 1992.

Cheng A. História do pensamento chinês. Petrópolis: Vozes; 2008.

Fairbank JK, Goldman M. China: uma nova história. Porto Alegre: L± 2008.

Brownell S. Beijing’s Games: What the Olympics Mean to China. Lanham: Rowman & Littlefield Publishers; 2008.

International Wushu Federation (IWUF). Wushu bidding for the Olympic Games [Internet]. 2008 [citado em 2012 Ago 10] Disponível em: http://www.iwuf.org/news_news1_1.asp?id=226.

Silva TT. A produção social da identidade e da diferença. In: Silva TT, Hall S, Woodward K. Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes; 2000. p. 73-102.

Hall S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação & Realidade. 1997;22(2):15-46.

Hall S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Editora UFMG; 2003.

Hobsbawm E. Introdução: a invenção das tradições. In.: Hobsbawm E, Ranger T. A invenção das tradições. São Paulo: Paz e Terra; 2006. p. 9-23.

Thompson EP. Costumes em Comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras; 1998.

Comitê Olímpico Internacional (COI). Final Report on the XXVII Olympiad 1997-2000 [Internet]. 2002 [citado em 2012 Out 18]. Disponível em: http://www.olympic.org/Documents/Reports/EN/en_report_677.pdf.

International Wushu Federation (IWUF). IWUF Magazine 2014 [Internet]. 2015 [citado em 2016 Mar 15]. Disponível em: https://issuu.com/americanwushusociety/docs/wushu_-_iwuf_magazine__2014_.

Comitê Olímpico Internacional (COI). Olympic Programme Commission: Review of the Olympic Programme and the recommendations on the Programme of the Games of the XXIX Olympiad, Beijing 2008. 2002 [citado em 2012 Ago 16]. Disponível em: http://www.olympic.org/Assets/ImportedNews/Documents/en_report_527.pdf.

China. Wushu, still a long way from Olympics [Internet]. 2008 [citado em 2012 Out 2012]. Disponível em: http://www.china.org.cn/sports/news/2008-08/08/content_16164936.htm.

Mocarzel RCS, Murad M, Capinussú JM. O Kung-Fu Wushu e os Jogos Olímpicos: história e possibilidades de inserção. Corpus Et Scientia. 2002;9(1):115-25.

Comitê Olímpico Internacional (COI). 17th Athletes Bulletin [Internet]. 2011 [citado em 2012 Ago 16]. Disponível em: http://www.olympic.org/Documents/Elite_Athletes/17th-athletes-bulletin-en.pdf.

Comitê Olímpico Internacional (COI). Tokyo 2020 Opens Application Process for 2020 Games Additional Events [Internet]. 2015 [citado em 2016 Mar 15]. Disponível em: http://www.olympic.org/news/tokyo-2020-opens-application-process-for-2020-games-additional-events/245178.

The Tokyo Organising Committee of the Olympic and Paralympic Games. Tokyo 2020 to Announce its Proposed Additional Events to the IOC on 28 September [Internet]. 2015 [citado em 2016 Mar 15]. Disponível em: https://tokyo2020.jp/en/news/notice/20150918-01.html.

International Wushu Federation (IWUF). About the International Wushu Federation (IWUF) [Internet]. 2015 [2016 Mar 15]. Disponível em: http://www.iwuf.org/upload/2015/1023/6dd5503b6a34ac4092a460779547e62f44739726.pdf.

The Olympic Museum Educational and Cultural Services. The Modern Olympic Games. The Olympic Museum [Internet]. 2007[citado em 2013 Mar 6];(3):1-18. Disponível em: http://www.olympic.org/Documents/Reports/EN/en_report_668.pdf.

Comitê Olímpico Internacional (COI). Evaluation criteria for sports and disciplines [Internet]. 2012 [citado em 2013 Mar 6]. Disponível em:

http://www.olympic.org/Documents/Commissions_PDFfiles/Programme_commission/2012-06-12-IOC-evaluation-criteria-for-sports-and-disciplines.docx.pdf.

Broudehoux AM. Arquiteturas do espetáculo integrado na olimpíada de Pequim. Novos Estudos – Cebrap. 2011;(89):39-56.

Reis LVS. O mundo de pernas pro ar: a capoeira no Brasil. São Paulo: Publisher Brasil; 2000.

Anderson B. Comunidades imaginadas. São Paulo: Companhia das Letras; 2008.

Publicado
2018-12-20
Como Citar
Tralci Filho, M. (2018). O “desafio da modernidade” e as artes marciais chinesas uma análise sobre a inclusão do Wushu nos Jogos Olímpicos. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 32(2), 207-218. https://doi.org/10.11606/1807-5509201800020207
Seção
Artigos