Estudo dinamométrico da marcha de idosas ultrapassando obstáculos

  • Lígia Yumi Mochida Universidade Federal de São Carlos
  • Guilherme Manna Cesar Universidade Federal de São Carlos
  • Paula Hentschel Lobo da Costa Universidade Federal de São Carlos
  • Paulo Roberto Pereira Santiago Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Marcha, Envelhecimento, Força de reação do solo, Atividade física, Negociação de obstáculos

Resumo

O presente estudo teve como objetivo investigar a marcha durante a negociação de obstáculos de mulheres idosas fisicamente ativas e sedentárias para identificar as adaptações realizadas pelos dois grupos diante de uma tarefa de marcha mais complexa. Participaram do estudo 20 idosas sadias, divididas entre grupo ativo e grupo sedentário. Foi utilizada uma plataforma de força para avaliar a componente ortogonal vertical das forças de reação do solo: forças máxima e mínima, impulso vertical e tempo de apoio. Essas variáveis foram analisadas durante dois protocolos distintos: marcha livre e marcha com obstáculo com alturas de 10%, 20% e 30% do comprimento do membro inferior das voluntárias. O obstáculo foi posicionado previamente e após a plataforma para que duas funções diferentes do mesmo membro inferior fossem investigadas. Os resultados estão apresentados em três seções: a primeira avalia os dois grupos (não houve diferença significativa), a segunda avalia o efeito da altura do obstáculo (onde a altura de 10% já se apresenta como um obstáculo desafiante para as idosas sedentárias) e a terceira compara as funções de suporte primário e secundário (não houve diferença significativa). Conclui-se, para a amostra utilizada, que a atividade física auxiliou na negociação de obstáculos durante a marcha. As idosas sedentárias optaram por uma estratégia mais segura na negociação de obstáculos, observada pelas menores magnitudes das variáveis dinamométricas juntamente com um maior tempo de apoio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-03-01
Como Citar
Mochida, L., Cesar, G., Costa, P., & Santiago, P. (2009). Estudo dinamométrico da marcha de idosas ultrapassando obstáculos . Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 23(1), 15-23. https://doi.org/10.1590/S1807-55092009000100002
Seção
naodefinida