Respostas hemodinâmicas e reativação vagal pós-exercício aeróbio de curta duração em jovens com sobrepeso

  • André Rodrigues Lourenço Dias Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil
  • Lucieli Teresa Cambri Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil
  • Jaqueline Alves de Araujo Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil
  • Gabriel Kolesny Tricot Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil
  • Katrice Almeida de Souza Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil
  • Kamila Meireles dos Santos Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil
  • Gisela Arsa Universidade Federal de Mato Grosso. Faculdade de Educação Física, Cuiabá, MT, Brasil

Resumo

O objetivo do estudo foi verificar se uma sessão de exercício de curta duração e de intensidade moderada promove hipotensão pós-exercício (HPE) em adultos jovens com excesso de massa corporal e investigar possíveis prejuízos na reativação vagal no período de recuperação. Oito indivíduos eutróficos (22,81 ± 0,40 kg/m2) e nove com sobrepeso (29,01 ± 0,95 kg/m²) submetidos a 20 minutos de exercício na intensidade do limiar de variabilidade da frequência cardíaca. A sessão controle de mesma duração, mas sem exercício físico foi também conduzida. A pressão arterial sistólica (PAS), diastólica (PAD) e média (PAM), e os índices da VFC no domínio do tempo (RMSSD) e frequência (LF; HF; LFu.n.; HFu.n.; LF/HF) foram analisados em repouso, exercício e por 60 minutos de recuperação. No grupo eutrófico, a PAS foi menor aos 45 e 60 minutos de recuperação pós-exercício (Δ-6,72 ± 2,49 e -7,22 ± 1,18 mmHg; p ≤ 0,05) comparada ao repouso. Os índices LF e HF reduziram no exercício e permaneceram reduzidos por 15 minutos de recuperação (Δ-722,52 ± 167,26; -286,32 ± 172,67 ms²; p ≤ 0,05). O índice HFu.n. permaneceu reduzido (Δ-14,27 ± 3,71%) e o LFu.n. elevado (Δ+14,25 ± 3,72%) até cinco minutos de recuperação pós-exercício. HPE não foi observada no grupo com sobrepeso. O índice HF reduziu no exercício e permaneceu reduzido por 15 minutos de recuperação (Δ-470,01 ± 212,67 ms²; p ≤ 0,05). O índice HFu.n. reduziu (Δ-13,43 ± 2,76%) e o LFu.n. aumentou (Δ+13,45 ± 2,76%) por 15 minutos de recuperação pós-exercício. A reativação vagal ocorreu aos 26 ± 4,98 e 21 ± 5,74 minutos da recuperação pós-exercício nos eutróficos e com sobrepeso, respectivamente. Em conclusão, uma sessão de exercício de curta duração em moderada intensidade promoveu HPE em jovens eutróficos, mas não nos com sobrepeso. Além disso, a modulação autonômica e reativação vagal pós-exercício foram semelhantes entre os dois grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-05-28
Como Citar
Dias, A., Cambri, L., Araujo, J., Tricot, G., Souza, K., Santos, K., & Arsa, G. (2020). Respostas hemodinâmicas e reativação vagal pós-exercício aeróbio de curta duração em jovens com sobrepeso. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 32(4), 533-546. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/170200
Seção
Artigos