Impacto da satisfação corporal sobre a motivação à prática de atividade física na comunidade acadêmica da UNIVASF-PE

Autores

  • Ferdinando Oliveira Carvalho Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina, PE, Brasil
  • Andressa Ribeiro Contreira Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR, Brasil
  • Anastácio Neco de Souza Filho Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina, PE, Brasil
  • Thainã Alvez Bezerra Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina, PE, Brasil
  • José Fernando Vila Nova de Moraes Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina, PE, Brasil
  • José Roberto Andrade do Nascimento Filho Universidade Federal do Vale do São Francisco, Petrolina, PE, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i4p505-515

Palavras-chave:

Motivação, Imagem Corporal, Atividade Física, Universidade

Resumo

Este estudo investigou o impacto da satisfação corporal na motivação à prática de atividade física da comunidade acadêmica da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF). Participaram da pesquisa 659 alunos, docentes e técnicos do sexo masculino e feminino praticantes de musculação no projeto de extensão “Academia Universitária” da Univasf, Petrolina-PE. Como instrumentos foram utilizados a Escala Situacional de Satisfação Corporal (ESSC) e a Escala de Motivação à Práticade Atividades Físicas (MPAM-R26). Na análise dos dados, utilizou-se o teste de Kruskall-Wallis, Mann-Whitney, a correlação de Spearman e a Análise de Equações Estruturais/Regressão (p<0,05). Os resultados evidenciaram que os alunos são mais motivados a praticar atividades físicas por diversão, pela aparência física e para se sentirem competentes em comparação aos docentes e técnicos (p < 0,05). Verificou-se que os alunos se engajam mais em atividades físicas para fazer novas amizades em comparação aos docentes (p < 0,05). Os técnicos são mais insatisfeitos quanto à gordura corporal em comparação aos alunos, enquanto os docentes são mais satisfeitos em relação às partes externas e aos músculos (p < 0,05). A insatisfação com a gordura e as partes externas apresentaram efeito significativo (p < 0,05) sobre os fatores motivacionais nos três grupos, entretanto, o maior impacto foi encontrado para os docentes. Concluiu-se que para o contexto universitário, a insatisfação com a gordura e a satisfação com as partes externas são elementos intervenientes na motivação à prática de atividade física, com maior destaque para os docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-02

Como Citar

Carvalho, F. O., Contreira, A. R., Souza Filho, A. N. de, Bezerra, T. A., Moraes, J. F. V. N. de, & Nascimento Filho, J. R. A. do. (2019). Impacto da satisfação corporal sobre a motivação à prática de atividade física na comunidade acadêmica da UNIVASF-PE. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 33(4), 505-515. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i4p505-515

Edição

Seção

Artigos