Efeitos de três programas de treinamento na hidroginástica e no subsequente destreinamento sobre a qualidade de vida de mulheres idosas

Autores

  • Maríndia Teixeira Becker Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil
  • Giane Veiga Liedtke Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil
  • Felipe Barreto Shuch Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil; Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Porto Alegre, RS, Brasil
  • Luiz Fernando Martins Kruel Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i4p629-637

Palavras-chave:

Envelhecimento, Hidroginástica, Qualidade de Vida

Resumo

O envelhecimento está relacionado à mudanças estruturais e funcionais do corpo humano, podendo ocasionar alterações no estado emocional e na qualidade de vida (QV). Exercícios físicos, de diferentes modalidades, podem promover melhoras na QV, no entanto, não está claro o quanto diferentes modalidades podem promover diferentes efeitos. Além disso, ainda não está claro qual o período de duração desses benefícios após o término do treinamento. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi comparar três programas de 12 semanas de treinamento na hidroginástica e o subsequente destreinamento nos períodos de quatro e oito semanas, na QV de mulheres idosas. A amostra foi composta por 50 mulheres idosas, randomizadas em três grupos de treinamento na hidroginástica: Grupo de equilíbrio, Grupo de força e Grupo aeróbico. O período de destreinamento consistiu em uma sessão semanal de alongamento, de 45 minutos em terra. A QV foi analizada com o WHOQL-Old. Após a análise dos dados, foram encontradas melhoras nos domínios psicológico (p = 0,02), habilidade sensorial (p = 0,001), morte/morrer (p = 0,001), autonomia (p = 0,018) e intimidade (p = 0,039), bem como na QV geral (p = 0,001). Não houve diferença entre os diferentes tipos de treinamento. Os incrementos obtidos com o treinamento foram revertidos após o período de oito semanas. Com isso, conclui-se que a hidroginástica pode promover melhoras na QV geral e em aspectos específicos de mulheres idosas, independente do tipo de treinamento. Para tanto, é necessário que se mantenha a regularidade do exercício, visto que oito semanas de destreinamento foram suficientes para reverter os incrementos obtidos pelo treinamento físico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-02

Como Citar

Becker, M. T., Liedtke, G. V., Shuch, F. B., & Kruel, L. F. M. (2019). Efeitos de três programas de treinamento na hidroginástica e no subsequente destreinamento sobre a qualidade de vida de mulheres idosas. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 33(4), 629-637. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v33i4p629-637

Edição

Seção

Artigos