Núcleo de direitos humanos da Escola de Educação Física e Esporte da USP

uma perspectiva educativa

Autores

  • Sergio Roberto Silveira Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
  • Andrea Michele Freudenheim Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
  • Paula Bassi Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
  • Júlia Ávila de Oliveira Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v34i0p1-9

Palavras-chave:

Educação, Direitos humanos, Educação em direitos humanos

Resumo

O Núcleo de Direitos Humanos (NDH) da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da Universidade de São Paulo (USP), criado no ano de 2016, tem como funções apoiar, implantar e implementar ações promovidas pela Direção da EEFE-USP e Reitoria da USP nas interfaces com a sociedade civil. Os objetivos deste ensaio são: (1) expressar o entendimento da Educação em direitos humanos no ensino superior e, (2) apresentar as ações voltadas à educação em direitos humanos do NDH-EEFE. Para tanto, foram consultados documentos como a Constituição de 1988, Declaração Universal dos Direitos Humanos Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional-LDBEN - a Lei 9394/96 -, e o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos, entre outros. O NDH- EEFE-USP busca através de suas ações promover a educação em direitos humanos nos âmbitos da pesquisa, ensino, extensão e gestão tendo como base as relações entre educação física e movimento humano. Na pesquisa, visa instruir esse tema como área de conhecimento de caráter interdisciplinar e transdisciplinar. No ensino, visa agregar qualidade à formação de recursos humanos através de oficinas, atividades de sensibilização e intervenções nas disciplinas obrigatórias e optativas. Na extensão, busca desenvolver atividades de capacitação, assessoria e eventos, abordando o tema de direitos humanos, articuladas com as áreas de ensino e pesquisa. Na gestão, as ações envolvem promoção de conversas e atividades de sensibilização sobre o papel dos gestores, funcionários, docentes e alunos em relação ao respeito e asseguramento dos direitos humanos. Mais especificamente, a atual gestão do NDH-EEFE elegeu como vertentes de atuação nessas frentes: (1) acesso à educação; (2) permanência no processo educacional; (3) acesso e proteção; (4) igualdade de gênero e de orientação sexual; (5) igualdade étnico-racial e (6) igualdade e proteção religiosa, política, cultural, territorial e de nacionalidade. Este Ensaio permitiu o aprofundamento e a divulgação dos pressupostos e das ações do NDH-EEFE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Resolução Nº 1/12: Estabelece as Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. Brasília: Ministério da Educação, 2012.

Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte da USP. Projeto Político Pedagógico, 2018.

Declaração Universal dos Direitos Humanos. Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris. 10 dez. 1948.

Viena. Declaração e Programa de Ação de Viena: Conferência Mundial sobre Direitos Humanos, 1993.

Cury CRJ. O direito humano à educação à luz dos direitos humanos. In: Almeida LC, Laplane ALF, Paixão AH, Drabach NP, organizadores. Cenário político e tensões contemporâneas na educação. Campinas, São Paulo: CEDES, 2019, p.2-19.

Brasil. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, Senado Federal, 1988.

Brasil. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. 3ª reimpressão. Brasília: Ministério de Direitos Humanos, 2018.

Silveira SR. Educação física no ensino médio: subsídios para uma política pública. In: Carreiro Filho D, Moura DL, Silveira SR, Correia WR, organizadores. Educação Física no Ensino Médio: questões e reflexões - Volume 39. Curitiba: CRV, 2019, p.19-46.

Laswell HD. Politics: Who gets what, when, how. Cleveland: Meridian Books, 1936/1958.

Organização das Nações Unidas. Programa Mundial de Educação em Direitos Humanos. 2005.

Tani G. Cinesiologia, Educação Física e Esporte: ordem emanente do caos na estrutura acadêmica. Motus Corporis 1996; 3:9-49.

Tani G. Leituras em Educação Física: retratos de uma jornada. São Paulo: Phorte, 2011.

Tani G et al. Educação Física Escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: EPU: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

Freudenheim AM. Educação Física na infância. In: Correia WR, organizadores. Formação Profissional em Educação Física: ensaios e proposições. 1aed. São Paulo: Fontoura, 2017, v. 1, p. 36-52.

Downloads

Publicado

2020-07-31

Como Citar

Silveira, S. R., Freudenheim, A. M., Bassi, P., & Oliveira, J. Ávila de. (2020). Núcleo de direitos humanos da Escola de Educação Física e Esporte da USP: uma perspectiva educativa. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 34(Esp.), 1-9. https://doi.org/10.11606/issn.1981-4690.v34i0p1-9