O tipo de trajetória não afeta o controle visual da freada em ciclistas

  • Sérgio Tosi Rodrigues Universidade Estadual Paulista; Faculdade de Ciências
  • Renato Schiavon Universidade Estadual Paulista; Faculdade de Ciências
  • Juliane Macegoza Universidade Estadual Paulista; Faculdade de Ciências
Palavras-chave: Tempo para colisão, Informação visual, Freada, Ciclismo

Resumo

O controle visual da freada foi estudado em ciclistas recreacionais através da manipulação da velocidade no início da freada (baixa, média e alta) e da trajetória de aproximação (retilínea e curvilínea) da bicicleta em relação a um obstáculo estacionário. A hipótese foi que o tipo de trajetória da bicicleta, de modo exclusivo ou em interação com a velocidade inicial, afetaria a informação visual de tempo para colisão ("tau" margem) e sua primeira derivada no tempo ("tau-dot"), respectivamente, no início e durante a freada. Os resultados revelaram que a velocidade afetou significativamente "tau" margem, enquanto "tau-dot" manteve-se inalterado independentemente da condição. O tipo de trajetória claramente não afetou o controle visual da freada em ciclistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-09-01
Como Citar
Rodrigues, S., Schiavon, R., & Macegoza, J. (2012). O tipo de trajetória não afeta o controle visual da freada em ciclistas. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 26(3), 473-483. https://doi.org/10.1590/S1807-55092012000300013
Seção
Pedagógica e Comportamental