Masculinidades na Educação Física escolar: um estudo sobre os processos de inclusão/exclusão

  • Leandro Teófilo de Brito Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Mônica Pereira dos Santos Universidade Federal do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Gênero, Educação, Esporte

Resumo

Este estudo de caso teve como objetivo identificar os processos de inclusão/exclusão, em uma turma masculina de Educação Física escolar do ensino fundamental. Inclusão/exclusão, neste trabalho, são termos entendidos em uma relação dialética, um fenômeno compreendido sob uma característica dinâmica e indissociável, onde não se pode considerá-los através de significados distintos. Constatamos através da observação participante, com anotações em diário de campo, que o mecanismo central de inclusão/exclusão esteve baseado no desempenho físico e motor para a prática esportiva, em conjunto com uma competitividade exacerbada, característica central do modelo hegemônico de masculinidade, que se fez predominante entre os meninos nas aulas. Reconhecemos que a prática pedagógica do(a) professor(a) pode influenciar as interações entre os sujeitos, durante as atividades corporais, permitindo o convívio harmonioso de formas múltiplas de masculinidades entre os alunos, em direção ao movimento pela inclusão nas aulas de Educação Física e na Educação, de uma maneira geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-06-01
Como Citar
Brito, L., & Santos, M. (2013). Masculinidades na Educação Física escolar: um estudo sobre os processos de inclusão/exclusão. Revista Brasileira De Educação Física E Esporte, 27(2), 235-246. https://doi.org/10.1590/S1807-55092013000200008
Seção
Sociocultural