Comparando o Uso de Mensuração;Forward-Looking; e Contemporânea de Desempenho na Formulação de Contratos de Incentivo Quando Existe o Problema do Horizonte: Uma Análise Experimental

  • Luis Paulo Guimarães dos Santos Universidade Federal da Bahia; Faculdade de Ciências Contábeis

Resumo

;Este artigo compara o uso de mensuração;forward-looking;e contemporânea de desempenho em contratos de incentivo na presença do problema do horizonte. Para tanto, foi utilizado um experimento de fator único entre sujeitos, pré e pós-tratamento, com grupo de con trole. A pesquisa teve a participação de 76 estudantes de graduação, divididos em 3 grupos, e registrou-se que, em comparação ao grupo de controle e ao grupo de tratamento vinculado à mensuração contemporânea de desempenho, os participantes submetidos ao contrato que recompensava com base na mensuração;forward-looking;agiram de modo mais congruente com o objetivo de longo prazo estabelecido para a tarefa experimental. Consistente com as predições da teoria da agência, o principal achado desta investigação sugere que o lucro econômico ajuda a mitigar o problema de miopia gerencial, indicando que incorporá-lo aos contratos motiva os agentes a agir de modo mais consistente com os objetivos de longo prazo da empresa, mesmo na presença do problema do horizonte. Além disso, a pesquisa re gistrou novas evidências da inadequação da formulação de contratos de incentivo baseados em medidas de desempenho distorcidas, tal como o lucro contábil.

;

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-08-01
Como Citar
Santos, L. (2015). Comparando o Uso de Mensuração<italic>;Forward-Looking</italic&gt;; e Contemporânea de Desempenho na Formulação de Contratos de Incentivo Quando Existe o Problema do Horizonte: Uma Análise Experimental. Revista Contabilidade & Finanças, 26(68), 195-207. https://doi.org/10.1590/1808-057x201501060
Seção
Artigos