Determinantes dos Honorários de Auditoria: um Estudo nas Empresas Listadas na BM&FBOVESPA, Brasil

  • Walther Bottaro de Lima Castro Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado; Departamento de Pós-Graduação
  • Ivam Ricardo Peleias Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado; Departamento de Pós-Graduação
  • Glauco Peres da Silva Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; Departamento de Ciências Políticas

Resumo

Este trabalho analisa os determinantes dos honorários de auditoria pagos por empresas listadas na BM&FBOVESPA. Os dados referentes às empresas listadas para 2012 mostram relação positiva entre honorários com as variáveis porte, complexidade do cliente e auditores Big N. O risco percebido pelo auditor demonstrou afetar os valores dos honorários de forma diferente nos clientes de maior e menor porte. Nos de menor porte, os resultados sugerem que o auditor cobre menores honorários de clientes mais alavancados e com maior risco, contrariando a hipótese de que o auditor cobraria maiores honorários como prêmio pelo risco assumido. Já nos de maior porte, os resultados demonstram que clientes com maior risco, medido pela liquidez e alavancagem, ou com maiores práticas de governança, tendem a gastar mais com auditoria. Quanto à troca do auditor, os resultados apontaram que clientes maiores pagam menos no primeiro ano de auditoria. Esses resultados qualificam os achados de Hallak e Silva (2012), sugerindo a necessidade de novas pesquisas com bases temporalmente mais extensas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-01
Como Citar
Castro, W., Peleias, I., & Silva, G. (2015). Determinantes dos Honorários de Auditoria: um Estudo nas Empresas Listadas na BM&FBOVESPA, Brasil . Revista Contabilidade & Finanças, 26(69), 261-273. https://doi.org/10.1590/1808-057x201501560
Seção
Artigos