Análise Empírica dos Buffers de Capital dos Bancos Brasileiros no Período de 2001 a 2011

  • Vinícius Cintra Belém Banco do Brasil
  • Ivan Ricardo Gartner Banco do Brasil

Resumo

A literatura internacional aponta que o buffer de capital mantido pelos bancos resulta notadamente do trade-off existente entre o custo de manutenção do capital, os custos de ajustamento e os custos de falência, os quais têm repercussão direta na estrutura de capital bancário. Estudar o grau de sensibilidade do buffer de capital dos bancos brasileiros aos fatores determinantes estabelecidos pela literatura é o objetivo desta pesquisa, que utilizou uma a mostra de 121 bancos, abrangendo o período de 2001 a 2011. A análise empírica realizada apontou que houve um significativo custo de ajustamento do buffer de capital para os bancos brasileiros. Paralelamente, o custo de falência indicou uma relação positiva entre o perfil de risco e o buffer de capital, enquanto o custo de manutenção do capital não apresentou significância estatística na análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-01
Como Citar
Belém, V., & Gartner, I. (2016). Análise Empírica dos Buffers de Capital dos Bancos Brasileiros no Período de 2001 a 2011 . Revista Contabilidade & Finanças, 27(70), 113-124. https://doi.org/10.1590/1808-057x201612300
Seção
Artigos