Satisfação dos professores de Contabilidade no Brasil

  • Tamires Sousa Araújo Universidade Federal de Uberlândia; Faculdade de Ciências Contábeis
  • Gilberto José Miranda Universidade Federal de Uberlândia; Faculdade de Ciências Contábeis; Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis
  • Janser Moura Pereira Universidade Federal de Uberlândia; Faculdade de Matemática
Palavras-chave: docência, formação profissional, professor de contabilidade, ciências contábeis, ensino superior.

Resumo

A proposta deste trabalho foi identificar a predominância de satisfação dos professores de Contabilidade no Brasil ao longo da sua trajetória profissional. A pesquisa classifica-se como descritiva e utilizou abordagem quantitativa para análise dos dados. Obtiveram-se 641 respostas válidas de docentes de todas as regiões do Brasil. Os resultados evidenciam que o sentimento de satisfação predomina nos docentes dos cursos de Ciências Contábeis, pois a maioria dos docentes “gosta da profissão” e, em geral, “sente-se satisfeita com a profissão”. Identificou-se que os níveis de satisfação são maiores entre os indivíduos com mais tempo de experiência, de forma que, nos primeiros anos no trabalho (um a três anos), os docentes têm menores índices de satisfação; já na última fase (acima de 35 anos), estão concentrados os maiores níveis de satisfação. O fator que mais impulsiona a satisfação é a realização pessoal (trabalho docente e relação com os alunos). Também foi possível identificar que sentimentos positivos em relação à docência predominam (67,3%) quando comparados aos negativos (32,7%). Esses resultados mostram a necessidade de maior atenção nos primeiros anos da carreira a fim de ser evitado o “choque de realidade” e também a necessidade de outros estudos que investiguem como se caracterizam as fases do ciclo de vida do professor de Contabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-08-01
Como Citar
Araújo, T., Miranda, G., & Pereira, J. (2017). Satisfação dos professores de Contabilidade no Brasil. Revista Contabilidade & Finanças, 28(74), 264-281. https://doi.org/10.1590/1808-057x201703420
Seção
Artigos